Acusada de manter crânios e ossos humanos para fins sexuais registra "momento íntimo"

Acusada de manter crânios e ossos humanos para fins sexuais registra "momento íntimo"

Polícia achou seis crânios, espinha e vários ossos no apartamento da sueca

No material apreendido com uma mulher que foi acusada de manter crânios e ossos humanos em seu apartamento para fins sexuais, foram encontradas imagens que mostram a mulher em momento íntimo com um dos crânios.

A polícia de Gotemburgo, na Suécia, encontrou seis crânios, uma espinha e vários outros ossos no apartamento da sueca de 37 anos.

De acordo com um jornal local, a mulher tinha reconstituído um esqueleto no chão de seu apartamento. Detida em setembro, a mulher é julgada em virtude de uma lei que pune com uma pena de dois anos de prisão as "violações do repouso dos mortos".

A mulher disse que comprou os ossos de diferentes partes do mundo através da internet. Os documentos do caso incluem dois CDs intitulados "Minha necrofilia" e "Minha primeira experiência", que não tiveram seus conteúdos revelados pela Justiça.

De acordo com o jornal Goteborgs-Posten (GP), a acusada havia reivindicado em um fórum na internet o seu direito de viver com um esqueleto.

"Desejo um homem como ele é, seja vivo ou morto. Permite que eu encontre a felicidade sexual paralelamente". A mulher disse que tinha um noivo quando fez essas afirmações.











Fonte: G1