"Tarado por chulé" é condenado por lamber os pés de uma idosa

"Tarado por chulé" é condenado por lamber os pés de uma idosa

Vergon chegou a dizer que se sentia aliviado por ter confessado "sua verdadeira natureza".

Um fetichista francês de 54 anos foi condenado a 18 meses de prisão por entrar à força na casa de uma idosa em Belfort, no noroeste da França, para acariciar, fungar e lamber os pés da vítima.

A mulher, que não apareceu na audiência judicial, revelou o caso via promotoria dizendo que tinha sido vítima de "violências psicológicas" por parte de Patrice Vergon, segundo informou nesta quarta-feira (23) a edição digital do jornal "L"Est Républicain".

Os fatos aconteceram na madrugada de 16 para 17 de abril, quando o agressor, alcoolizado e sob os efeitos de remédios tranquilizantes, tocou insistentemente a campainha do domicílio de uma senhora, de 75 anos.

A mulher abriu a janela da cozinha e Vergon entrou à força na casa, evitou que sua vítima chegasse ao telefone e a obrigou a se dirigir a seu dormitório, onde se dedicou a cheirar, lamber e acariciar seus pés.

A senhora, sufocada, convenceu seu agressor para que desse um inalador e aproveitou uma distração para pulsar o botão de alarme de seu telefone e alertar sua família.

O homem então fugiu e se levou consigo um par de sapatos da idosa. No dia seguinte, o agressor ligou para sua vítima para se desculpar e foi detido horas mais tarde.

Vergon chegou a dizer que se sentia aliviado por ter confessado "sua verdadeira natureza".

Quando os policiais detiveram o agressor em sua casa, os sapatos estavam em pedaços para, segundo o testemunho do condenado perante o tribunal, poder vê-los e sentí-los melhor.

Seu advogado, Leonardo Giagnolini, disse ao tribunal que dois anos antes seu cliente tinha começado a comprar vídeos pornográficos de caráter fetichista, embora sua "obsessão" por pés de idosos tinha começado quando havia apenas 10 anos.

A promotoria solicitou dois anos de prisão, e a sentença ficou fixada em 1 ano e meio. A pena se somará a uma de 18 meses pendente de cumprimento por agredir outra mulher octogenária da mesma forma.

Fonte: G1