Turista russa arremessa caneca contra Mona Lisa

A caneca se quebrou ao atingir o vidro à prova de balas que protege o quadro, que não sofreu danos

Uma turista russa foi detida na França após arremessar uma caneca de cerâmica contra a Mona Lisa de Leonardo da Vinci, uma das obras de arte mais conhecidas do mundo, no Museu do Louvre.

A caneca se quebrou ao atingir o vidro à prova de balas que protege o quadro, que não sofreu danos, informou um funcionário do Louvre ao jornal francês Le Parisien. Ele acredita que a caneca tenha sido comprada minutos antes do ocorrido, na loja do museu.

Pintada no início do século 15 por Leonardo da Vinci, a Mona Lisa é considerada uma das obras mais importantes da história da arte, e é visitada por 8,5 milhões de pessoas a cada ano, segundo o jornal britânico Telegraph.

O quadro é exposto dentro de uma caixa de vidro especial que o protege de vibrações, calor e umidade, além de ser à prova de balas.

Após o incidente, a mulher foi detida por dois guardas do museu e entregue à polícia parisiense. Ela continua detida e está sendo submetida a exames psicológicos.

Médicos analisam a possibilidade de que a russa sofra da Síndrome de Stendhal, uma condição rara que faz com que pessoas mentalmente saudáveis percam a razão momentaneamente e ataquem obras de arte, informou o Telegraph.

A Mona Lisa é o único quadro que já foi roubado do Museu do Louvre, em 1911, mas foi recuperado. Em 1956, a pintura foi danificada depois que um homem jogou ácido sobre ela, durante uma exposição em Montauban, na França. No mesmo ano, um boliviano atirou uma pedra no quadro, danificando parte da pintura.

Fonte: Terra, www.terra.com.br