Universidade de Harvard tem 1º clube de estudantes sado; saiba

Grupo quer oferecer conhecimento sobre sexualidades alternativas


Universidade de Harvard tem 1º clube de estudantes sadomasoquistas

A famosa Universidade de Harvard tem há alguns dias seu primeiro clube de estudantes sadomasoquistas, que obteve a aprovação das autoridades do estabelecimento de Cambridge (próximo a Boston, nordeste dos Estados Unidos).

O Harvard College Munch, como o grupo decidiu se batizar, promete deixar para trás os preconceitos e mal-entendidos sobre o sadomasoquismo oferecendo "conhecimento preciso sobre sexualidades alternativas", segundo o site de estudantes da universidade.

Além de "discussões e exibições de filmes", o clube terá também um enfoque mais prático, com um "espaço para que estudantes adultos possam encontrar seus parceiros".

O Munch quer se limitar a um local de encontro e não é um sex club, por isso estão proibidos "contatos sexuais de qualquer tipo" em eventos oficiais, segundo sua ata.

O comitê de vida estudantil de Harvard aprovou a criação de Munch no final de novembro, junto com um novo clube de fãs de histórias em quadrinhos e uma associação de matemáticos, segundo o jornal The Harvard Crimson.

Os criadores do Munch argumentaram que era hora do curioso passatempo ser reconhecido, explicando que já existem clubes de mulheres, homens, homossexuais e até grupos dedicados à abstinência.

O sadismo é a obtenção de prazer através de atos de crueldade ou domínio e seu nome se deve ao Marquês de Sade, escritor e filósofo francês (1740-1814).

O termo masoquismo, seu antônimo, significa a obtenção de prazer como vítima desses atos, tem sua inspiração no escritor austríaco Leopold von Sacher-Masoch (1836-1895), autor do romance "A Vênus das peles".

Fonte: G1