8º Festival de Rabecas de Bom Jesus vai unir música, dança e teatro

Exalta a importância de valorizar a cultura local

Começa na próxima quinta-feira (10) a oitava edição do Festival de Rabecas de Bom Jesus. O palco Mestre Joaquim Carlota, na praça da Catedral, receberá a abertura oficial do evento, a partir das 20 horas, com a Orquestra de Rabecas de Bom Jesus e os mestres rabequeiros, acompanhados por Jefferson Leite e Trio Gavião. Mais cedo, no palco Queijinho Mestre Beija, na praça do Fórum, tem teatro e dança, a partir das 17 horas.


Image title

Com atrações diversificadas, que unem referências da cultura local e nacional, o Festival de Rabecas vem se consolidando como um dos festivais culturais mais importantes do Estado. O primeiro dia de festival, que segue até o próximo sábado (12), terá a Cia de Teatro da Tribo, com o espetáculo “Cinderela” e o grupo Harém de Teatro, com “Um bico para velhos palhaços”, no palco Queijinho Mestre Beija. Por lá, acontece apresentação de dança com a Cia do Cerrado, da cidade de Bom Jesus.

À noite tem os shows de Lene Alves e o Forró de Todos os Tempos, Banda Encantus e Dally Samba, no palco Mestre Joaquim Carlota. Já o segundo dia contará com a dança, teatro, apresentação da Orquestra de Rabecas de Bom Jesus e os shows da cantora Mara Pavanelly, As Fulô do Sertão e Voo Livre. Uma das atrações mais esperadas se apresentará no último dia de Festival, a cantora Elba Ramalho, que levará toda sua agitação e boa música para o público no palco Mestre Joaquim Carlota, a partir das 22h. Em seguida, ainda terá apresentações de Valdo e Felipe e a banda local Pressão Total que fará o encerramento do festival.

Segundo o produtor cultural do evento, Carlos Anchieta, o Festival de Rabecas engloba todos os estilos musicais, dando importância aos artistas da terra. Para o produtor, o objetivo é diversificar, com apresentações que contemplem os artistas locais, e promover a integração com artistas de outras cidades e de outros estados, que estarão presentes no festival. Nesta edição terá ainda a apresentação de Duo Recanto, de Portugal.

“O Festival de Rabecas tem uma parte toda de cultura popular, trazendo o Chagas Vale que é manipulador de bonecos, além da Orquestra de Rabecas de Bom Jesus e dos mestres rabequeiros. De Teresina terá apresentação da banda ‘As Fulô do Sertão’, que cantam forró pé de serra. Tem a Lene Alves que está fazendo um trabalho de resgate dos forrós tradicionais e vamos ter um grupo de incelência de uma comunidade quilombola se apresentando no evento”, diz.

Carlos cita ainda a presença de Lília Diniz, com os Sertanejares. “Ela é uma poetisa do Maranhão que realiza um trabalho autoral junto aos rabequeiros”, explica o produtor. A cantora Mara Pavanelly também é presença confirmada em Bom Jesus. “E no domingo tem o grande show com a Elba Ramalho”, diz Carlos Anchieta.

O secretário estadual de cultura, Fábio Novo, que é um dos idealizadores do Festival de Rabecas, exalta também a importância de valorizar a cultura local no Festival. “Com o apoio às escolas de rabecas, em Bom Jesus, de sanfonas, em São Raimundo Nonato, e de bandolins, em Oeiras, vamos fomentar a cultura e ajudar a preservar as riquezas presentes nessa região. O Piauí terá a primeira orquestra de rabecas do Brasil”, afirma o secretário estadual de Cultura, Fábio Novo.

Fonte: Ascom