'Não acho legal músicas que parecem relação sexual sonora', diz Peninha

'Não acho legal músicas que parecem relação sexual sonora', diz Peninha

Cantor, que lançou hit nos fim dos anos 70, participou da gravação do Globo de Ouro, do Viva, neste domingo, 21, na Zona Sul do Rio

O cantor e compositor Peninha, que está com 61 anos, participou da gravação do Globo de Ouro Palco Viva, em homenagem ao programa que fez história na TV Globo, neste domingo, dia 21, no Espaço Teatro Tom Jobim, dentro do Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Ele interpretou um de seus primeiros sucessos, a canção "Sonhos", hit lançado em 1977 e  interpretado em vários idiomas por artistas como Caetano Veloso e Elymar Santos

Mas como será a sensação de resgatar sucessos antigos e relembrar uma época especial? Peninha explica que é uma sensação única. "O Globo de Ouro foi muito importante para mim e para a minha carreira. Foi neste programa, no final dos anos 70, que tirei o primeiro lugar. Ver a minha Música entre as mais tocadas da época foi mágico demais. Hoje, estou relembrando um momento especial e também terei a oportunidade de rever grandes amigos", afirma o músico, que deu releitura ao seu hit.  "Eu canto essa canção em todos os shows. Então, é importante modernizar a música e dar novos arranjos. Desta vez, a canção ficou mais ritmada. É importante mudar um pouco".

 Se recordar é viver, qual seria década mais importante da MPB? Peninha não destacaria apenas uma, mas lembra com carinho dos anos 90. "Sinto saudades dos anos 90, foi uma década muito produtiva para mim. Foi quando vários artistas gravaram minhas canções. Uma época de muitos sucessos também", recorda o cantor, que não critica o atual cenário musical.

Se o funk e o pop estão em alta nas rádios, Peninha confirma que "todo movimento espontâneo, que não tem grana envolvida no fundo, é muito válido".

"Os sucessos de hoje precisam ser respeitados. Só não acho legal quando algumas músicas contam com letras muito pesadas, que parece até uma relação sexual sonora nas rádios", diz aos risos.  "Eu não gosto de música nesse estilo. Não é a minha onda, a minha praia. Não estou metendo o pau em nada, até porque tem muita coisa legal no funk também", ressalta Peninha, nos bastidores da gravação do programa Globo de Ouro Palco Viva, que terá a atriz Juliana Paes e o ator Márcio Garcia como apresentadores. Com direção de Patricia Guimarães, o programa estreia no dia 17 de novembro na TV.

Curta o Portal Meio Norte nas redes sociais

Fonte: EGO