Ney Latorraca sobre período internado: ‘Acordei zero bala’

Ney Latorraca sobre período internado: ‘Acordei zero bala’

O ator já está de volta à rotina normal 47 dias de internação

Recuperado após 47 dias internado em função de complicações decorrentes de uma cirurgia para retirar um cálculo da vesícula, Ney Latorraca já está de volta à rotina normal e às suas tradicionais caminhadas na Lagoa, bairro onde mora, na Zona Sul do Rio. ?Tem três dias que tenho andado. Estou voltando aos poucos, com calma e tranquilidade. As pessoas passam por mim e me dão adeus, eu cumprimento. Recebi muito carinho, todos são muito gentis comigo. É muito amor?, contou Ney em conversa com o EGO na tarde desta sexta-feira, 15.

Com a silhueta um pouco mais esguia após tanto tempo fora de combate, o ator - que teve alta no dia 11 de dezembro - disse que sua maior preocupação é colocar a vida em dia e cuidar da saúde. ?Estou me recuperando, cuidando das minhas coisas, arrumando meus livros, colocando em ordem minha biblioteca, meus DVDs. Coisas que eu gosto de fazer em janeiro e só estou fazendo agora?, disse ele, que pretende voltar ao trabalho apenas no segundo semestre: ?Meu plano agora é me cuidar para ficar bem?, disse.

Do período na UTI do hospital ele diz não ter recordações. ?Eu não lembro de nada. Quem está ali deitado não se lembra mesmo. Só depois que fica sabendo. Uma loucura. Fui fazer uma operação de vesícula e veio uma complicação que Nossa Senhora?, comentou. Apesar do susto, ele afirma que recebeu todos os cuidados necessários e não tem medo de hospital. ?Confio plenamente. Acho que faz parte da vida?, disse.

Católico, Ney contou que reza antes de dormir todas as noites junto a uma imagem de Nossa Senhora de Aparecida e que soube que várias pessoas também rezaram por ele. ?Fizeram novenas e promessas, uma loucura?, comentou. Da experiência entre a vida e a morte durante o coma induzido, ele considera a pior parte justamente a sua ?ausência? nesses 47 dias: ?O pior é não lembrar... O tempo que passou... Essa falha, né? Foi uma viagem?, comentou o ator, lembrando qual foi a primeira providência que tomou ao acordar no hospital: "Eu pedi os meus óculos porque preciso deles para perto e para longe. Falei: ?Meu óculos, por favor??. Acordei zero bala?.

Mesmo depois de tudo que passou, Ney afirma que não tem medo de morrer. ?Basta você estar vivo para as coisas acontecerem. Não tenho esse medo mesmo. Se acontecesse alguma coisa, eu estava tranquilo. Sempre fui muito bem cercado. Tenho uma estrutura muito forte familiar e profissional que me segura. Então, sempre valeu a pena. Tenho um currículo poderoso!?, contou, bem-humorado.

Relembre o caso

Em outubro, o ator foi internado após sentir fortes dores e acabou sendo submetido a uma cirurgia no dia 31 daquele mês, para retirar um cálculo na vesícula. No dia 6 de novembro, ele teve uma piora em seu quadro clínico e passou a respirar com a ajuda de aparelhos por causa de uma insuficiência respiratória aguda. Mais tarde, Ney também foi diagnosticado com quadro inflamatório generalizado. No dia 10, após considerável melhora, foi reduzida a sedação e o uso do respirador artificial. Em boletim divulgado em 13 de novembro, o ator não apresentava mais sinais de infecção em atividade e já recebia líquidos por via oral. Acordado, ele também já demonstrava lucidez e bom humor uma semana depois do momento mais grave de sua evolução clínica.

Fonte: EGO