Neymar tenta furar fila e fiscal impede: "Só o Pelé pode"; confira!

Neymar tenta furar fila e fiscal impede: "Só o Pelé pode"; confira!

"O melhor jogador é o Pelé. Se não for o Pelé, não pode entrar na frente", disse o funcionário norte-americano.

A passagem de Pelé pelo New York Cosmos, no final da carreira, fez dele um rei também nos EUA. Neste domingo, depois de desembarcar em Washington para o amistoso de quarta-feira da Seleção, contra os donos da casa, Neymar tentou furar a fila da imigração, acompanhando a tripulação de seu voo, mas o fiscal, irredutível, impediu sua passagem. ?O melhor jogador é o Pelé. Se não for o Pelé, não pode entrar na frente?, disse o funcionário norte-americano.

Ao perceber que o craque, que estava acompanhado do goleiro Rafael, companheiro de Santos, estava sendo barrado, uma passageira brasileira tentou explicar que o jogador era um astro do futebol brasileiro. Em vão. Neymar teve que entrar na fila, como todos os mortais.

Como defenderam o Peixe, quinta-feira, pelas quartas de final da Libertadores, os dois só viajaram ontem para se juntar à equipe de Mano Menezes, que venceu a Dinamarca, sábado, por 3 a 1, na Alemanha. E acabaram chegando antes do restante da delegação, que desembarcou na tarde de ontem na capital.

A chegada do craque santista foi muito festejada pelos companheiros. ?A partir de agora também teremos o Neymar e isso será ótimo. Ele é titular em qualquer clube do mundo e nós temos que ajudá-lo na seleção brasileira?, disse Leandro Damião.

Com relação à equipe que atuou no primeiro dos quatro amistosos que a Seleção fará, a entrada de Neymar no lugar de Lucas, do São Paulo, deverá ser a única mudança. Quarta-feira, às 21h50, o Brasil enfrentará os EUA, no estádio FedEx Field.

Na manhã de hoje, Mano Menezes comanda o primeiro treinamento com o time completo. O grande desafio nesta sequência de amistosos será o duelo contra a Argentina, dia 9. Antes, a seleção enfrenta o México, domingo. 3.

Monstro revela provocação

A vitória sobre a Dinamarca serviu para amenizar a pressão sobre Mano e os jogadores. Capitão da Seleção, Thiago Silva revelou que vinha sendo alvo das provocações de seus companheiros de Milan.

?Por conta de tudo o que já aconteceu, nós ouvíamos de companheiros de clube que a Seleção Brasileira não era mais a mesma. Mantivemos a calma e, devagar, essa situação vai mudar?, afirmou o zagueiro de 27 anos.

Fonte: ODIAONLINE