'Babilônia': Além de cafetão, Murilo é traficante. Saiba tudo sobre o personagem

Regina verá tudo e ficará indignada. Ela dará seu depoimento na delegacia e complicará a situação do playboy

Além de cafetão, Murilo (Bruno Gagliasso) é ligado ao tráfico de drogas. Nos próximos capítulos de "Babilônia", Vinícius (Thiago Fragoso) flagrará o irmão negociando com Wolnei (Peter Brandão), vizinho de Regina (Camila Pitanga) no Morro da Babilônia.


Tudo começará quando Guto (Bruno Gissoni) pilotar um barco em alta velocidade e atingir Wolnei no Leme. Regina verá tudo e ficará indignada. Ela dará seu depoimento na delegacia e complicará a situação do playboy.

Para tentar livrar seu cliente de um processo, Inês (Adriana Esteves) vai subornar o garoto. Assim que se recuperar do acidente, ele prestará esclarecimentos e mentirá. Wolnei dirá que comprou bebida alcoólica na barraca de Regina e, embrigado, entrou distraído no mar, sem notar a aproximação do barco. A vendedora ficará muito aflita ao saber da novidade e Vinícius prometerá ajudá-la.

O advogado irá à casa do garoto e mentirá que tem testemunhas que o viram na barraca de Regina comprando picolé, e não bebida alcoólica. Ele acrescentará que a comunicação falsa de um crime pode levá-lo a um reformatório. Wolnei insistirá que, por ser menor de idade, está protegido, mas Vinícius continuará ameaçando:

- Falta dizer porque você está protegendo o cara que quase te matou!

- Por medo, pô! - responderá o garoto, com o objetivo de desviar o foco e, assim, proteger seu segredo com Inês.

- Pois eu sou mais perigoso para você do que aquele mané!

- Você não está entendendo! Tinha um cara naquele barco, eu estou devendo uma grana para ele - explicará ele, referindo-se a Murilo.

- Para o Guto?

- Não, outro carinha aí do asfalto. Eu fiz avião para ele, perdi um papel, ele me deu uma prensa. Quando eu vi o barco ali em cima de mim, ele perto do piloto, achei que queria me matar!

Vinícius o orientará a fazer uma denúncia, mas Wolnei argumentará que poderia ser assassinado por isso. Ele se comprometerá a inocentar Regina, caso o advogado mantenha sigilo. Vinícius concordará, mas não dará trégua: pedirá para um amigo da vendedora vigiar o garoto.

Dessa forma, conseguirá flagrar o momento em que Wolnei entregar dinheiro a um homem de boné. Após a transação, o advogado sairá correndo atrás do rapaz misterioso para tentar apurar informações e o derrubará no chão. Ele terá um choque ao perceber que é o seu próprio irmão e o levará para casa, para uma conversa séria:

- Que rolo é esse, Murilo? Está mexendo com substância ilícita agora? Eu vi você recebendo um troço do Wolnei, você guardou nesse bolso aqui! Então é isso, ele estava com dívida, você está vendendo droga para menor!

Murilo negará tudo e revelará que consegue drogas apenas em algumas ocasiões, para clientes especiais.

- E como o Wolnei entrou nessa? - perguntará Vinícius.

- Conheço da praia. Na primeira vez que um cliente pediu, eu arrumei a parada com um amigo usuário, foi coisa pouca, e dei um troco para o tal Wolnei levar. É menor, se fosse pego se safava fácil. Aí, toda vez que um cliente me pedia, e eu queria impressionar o cara para ver se ele me arrumava mais trabalho, eu falava com o Wolnei.

- Como é que você pode ser tão burro! Isso aí já caracteriza tráfico e corrupção de menor. Sem falar na coação pela dívida e tentativa de homicídio.

O cafetão voltará a dizer que não tem ligação com o atropelamento de barco, mas Vinícius contará que Wolnei revelou estar sob constante ameaça.

- Peraí, ele tava em dívida comigo, eu paguei um lance adiantado e o moleque sumiu! Quando a gente se cruzava na rua, eu dava uma assustada, para ver se ele resolvia me devolver a grana. Mas tentativa de homicídio, pô, aí já é demais! - responderá Murilo, que vai implorar para o irmão esquecer o ocorrido.

 

Fonte: OGlobo