Cena de beijo gay na estreia de "Babilônia" agrada artistas e internautas

Segundo Linhares, a trinca de autores não recebeu nenhuma orientação da emissora sobre o tratamento da cena. Mas ele admite que esse ainda é um tema que precisa ser discutido nos bastidores

Uma cena singela entre Teresa (Fernanda Montenegro) e Estela (Nathalia Timberg) marcou o primeiro beijo gay de "Babilônia", nesta segunda-feira (16) com a naturalidade ressaltada por autores, elenco e direção da novela, desde antes da estreia.


Ao chegar em casa, Estela comenta com a mulher, com quem está casada há 35 anos, que ela já passou da idade de trabalhar demais. "Adoro advogar. Vou morrer advogando", comenta Teresa. Em seguida, a primeira divide sua preocupação com a filha, Beatriz (Gloria Pires), que está de volta ao Brasil após um escândalo envolvendo seu escritório de arquitetura em Portugal.

Falida e com a reputação arranhada após um prédio projetado por ela desabar, ela afirma inocência e culpa a empreitara. Estela se mostra aflita com a situação, e Teresa a conforta. "Estou sempre do seu lado", diz ela, antes do carinhoso beijo na companheira.

No Twitter, o público mostrou aprovar a cena. "Dez minutos de novela e já teve beijo gay?", surpreendeu-se um internauta. "São fofas, gente", afirmou outro telespectador. "Salve Divas Fernanda Montenegro & Nathalia Timberg", apontou outro. Teve ainda quem lembrasse da possível polêmica com a parcela mais conservadora do público: "Menos de 10 minutos de #Babilonia e a tradicional familia brasileira já está jogada aos pés da igreja implorando para a novela acabar".

Atores também se manifestaram sobre a sequência. "Gênias", elogiou Simone Gutierrez, a Morgana de "Alto Astral". Sua companheira de novela, Giovanna Lancellotti comentou: "Linda estreia". O deputado Jean Wyllys elogiou a iniciativa da novela. "Beijo gay no primeiro capítulo. Um beijo entre duas mulheres mais velhas, interpretadas por duas grandes atrizes. "Babilônia" começa bem", escreveu.

Em entrevista, um dos autores da novela, Ricardo Linhares, afirmou que o beijo gay foi escrito justamente no primeiro capítulo para não prolongar uma especulação sobre a cena em torno do casa.  "É um beijo de duas mulheres que estão casadas há 35 anos, e foi escrito no primeiro capítulo justamente pra quebrar com a expectativa, pra não ficarem perguntando: 'Vai ter beijo?'", afirmou o escritor.

Segundo Linhares, a trinca de autores não recebeu nenhuma orientação da emissora sobre o tratamento da cena. Mas ele admite que esse ainda é um tema que precisa ser discutido nos bastidores antes de se concretizar.

"Tivemos toda liberdade pra fazer da maneira que a gente acha que deve ser feito. Mas é um assunto delicado, e a última palavra não é nossa, é da direção artística da casa. E respeitamos. Só que a gente explicou que era importante pra mostrar a relação das duas e pra mídia não ficar gerando especulação. Porque isso não é relevante. A gente vai mostrar uma relação muito legal, é natural que tenha beijo. O público está totalmente pronto pra isso. Não há necessidade de chupão nem cena de cama, até porque não teria a ver com as personagens", justificou.

A diretora geral da novela, Maria de Médicis, também ressaltou que o mais importante é traduzir o sentimento do casal. "O fato de contarmos essa história com Fernanda Montenegro e Nathalia Timberg já fala muito sobre a maneira como queremos contar essa história. Não vai ter nada vulgar. São duas pessoas que se amam", disse.

 

Fonte: UOL