'Império': Zé Alfredo vai atrás de Cora no hospital e transa com ela

A vilã se surpreende quando o imperador entra no quarto. Ela diz que o salvou da morte por egoísmo, por não querer que ele partisse sem realizar seu maior desejo

Um quarto de hospital é cenário da perda da virgindade de Cora (Marjorie Estiano) por José Alfredo (Alexandre Nero) em “Império”. Mesmo num lugar frio, a cena é quente. A vilã se surpreende quando o imperador entra no quarto. Ela diz que o salvou da morte por egoísmo, por não querer que ele partisse sem realizar seu maior desejo.


"Foi pra isso que vivi! Pra me entregar a você, pra ser sua... Sonhei todas as noites da minha vida que você chegava, assim mesmo, no escuro, e aí deitava do meu lado, me tomava nos seus braços...", diz ela, na sequência em que o autor Aguinaldo Silva indica que as preces da carola serão, finalmente, atendidas.

Mas nada de esganadinha ou de palavras atravessadas agora. José Alfredo tira a roupa aos poucos, deixando Cora petrificada. “Deitar do seu lado, lhe tomar nos meus braços, tirar sua virgindade que você guardou para mim com tanto zelo... Pois chegou a hora, Cora dos Anjos, a mulher que sonhou com este momento a vida inteira! Seu sonho vai se realizar agora”, afirma o homem de preto.

O empresário, olhando nos olhos de Cora, tira a roupa dela, que não contém as lágrimas. José Alfredo pede que ela não fale nada, que esqueça o passado: "Não fala, esquece o que aconteceu antes, pensa só nesse momento, fica comigo, se entrega...". Cora já não resiste mais, e os dois, então, se amam enlouquecidamente, e, entre sussurros e gemidos, o comendador dispara: “Vem comigo, Cora, juntos... Agora!”. A vilã chega às vias de fato soltando um grito de puro prazer.

Fonte: Jornal Extra