Marta salva a vida de José Alfredo e ganha beijaço na boca

O autor declara, sem o menor pudor, que chorou enquanto escrevia essa segunda parte da cena.


Nos próximos capítulos da novela "Império", da TV Globo, José Alfredo (Alexandre Nero) terá sua vida salva novamente por uma mulher. Maria Marta (Lilia Cabral) vai entrar na frente do comendador quando Silviano (Othons Bastos) estiver prestes a atirar no rival. A nova tentativa de homicídio vai acontecer durante a festa de casamento de Cristina (Leandra Leal) e Vicente (Rafael Cardoso), que irá ao ar no dia 10.

Aparentemente, nem Marta nem José Alfredo saberão que estão em perigo. Na sequência, em gratidão, o comendador vai beijar a madame na boca, deixando-a com as pernas bambas. Escondido no jardim, o ex-mordomo ficará furioso ao ter de desistir de atirar para não ferir Marta. "Mas que merda! Se eu atirar agora vou acabar acertando a Marta! Ela está sempre protegendo esse cangaceiro, até inconscientemente", vai disparar o pai de Maurílio (Carmo Dalla Vecchia).

Na sequência, José Pedro (Caio Blat) verá que tem alguém armado apontando em direção ao pai, deixando um suspense no ar porque ele ainda não terá se revelado Fabrício Melgaço. Isso ocorrerá no final do capítulo. A festa de casamento será muito animada. Após o susto da troca de noivas, já que Cristina aparece na igreja no lugar de Maria Clara (Andreia Horta), deixando todos boquiabertos, a comemoração será um arrasta-pé. José Alfredo vai se identificar com os familiares de Vicente e dançará muito com a turma do Nordeste.

"Ao som da música, vemos Silviano ali escondido com a arma em punho. Do ponto de vista dele, José Alfredo é levado em triunfo naquela sarabanda louca. A câmera volta em Silviano, que aponta a arma na direção de José Alfredo", indica o roteiro de Aguinaldo Silva, entregue à produção na sexta-feira passada (27). Com os parentes de Vicente ainda carregando José Alfredo no alto, na maior farra, Marta vai gritar: "Chega, Zé! Para com esse Carnaval. Você não está alegre, está fora de si! Cai na real, antes que caia no chão". "Agourenta! Vira essa boca pra lá", dirá José Alfredo, que quase cairá.

A madame pedirá para os parentes colocarem o comendador no chão. Ninguém vai dar ouvidos a ela, que ficará dando saltos e pulos em volta do cortejo que estará carregando o homem de preto. "Zé, você vai acabar caindo daí... E pior, quebrando um braço ou uma perna, criatura. É tudo o que você não precisa nesse momento. Depois, se ficar manco, capenga, coxo, corcunda, não diz que eu não avisei", falará a "imperatriz".

Atirador

Com uma trilha sonora de suspense, Silviano fará mira em direção a José Alfredo, que será focalizado do ponto de vista do atirardor e aparecerá no alvo. O comendador atenderá aos apelos de Marta e pedirá para deixarem de o carregar.

Silviano vai lentamente puxando o gatilho, mas verá que Marta se aproxima de José Alfredo. Ela entrará na mira do revólver. Assim, seu primeiro marido desistirá de atirar. José Pedro vai até o local onde o ex-mordomo estava, mas olhará em torno, não verá nada de errado, a não ser o mato ali em volta pisoteado.

Beijo na boca

Mesmo sem saber do perigo que correram, Marta e José Alfredo estarão felizes juntos. Maria Isis (Marina Ruy Barbosa) não irá à festa porque estará dando um gelo no comendador, após se sentir sem importância na vida dele.

Os noivos não vão aceitar ir para um hotel de luxo, como vão sugerir José Alfredo e Marta. Como o casamento era com Clara, Vicente não saberá nada sobre as reservas da noite de núpcias nem dos vouchers da viagem que eles fariam. No entanto, os pombinhos vão desejar somente dormirem juntos na casa dela em Santa Teresa.

"Lua-de-mel num quartinho apertado e sem ar condicionado de Santa Teresa! Estou em chamas", dirá a madame. "Você não entende, Marta, o que está dentro da pessoa vale muito mais do que o que está fora. De que adiantou a nossa lua-de-mel num hotel cinco estrelas de Genève, me diga?", provocará José Alfredo.

"Sinceramente? Uma vida fantástica, maravilhosa, com todos os momentos a que um verdadeiro casal tem direito, inclusive aqueles de pura baixaria. Nós fomos felizes, Zé, muito, demais, algumas vezes nós quase explodimos de tanta felicidade. E não adianta você fingir que não foi assim", gritará Marta. "Eu sei que foi, Marta", responderá ele.

"Ah... você sabe?", perguntará a madame. "Sei muito bem que sim", dirá José Alfredo, que surpreenderá a mulher nesse momento. Ele a pegará nos braços e a beijará na boca. "E é beijo mesmo. Depois, ele a solta, deixando-a ali sem fôlego. Ele vai embora. Marta de pernas bambas", pede o roteiro.

O autor declara, sem o menor pudor, que chorou enquanto escrevia essa segunda parte da cena. Viva Lilia [Cabral] e viva [Alexandre] Nero, viva Marta e Zé Alfredo, enquanto eu viver nunca vou esquecê-los", escreveu Aguinaldo Siva em recado no roteiro entregue aos atores.

Fonte: UOL