Por causa de audiência, Silvio de Abreu compacta capítulos para aceleração da trama

O dramaturgo reeditou 12 capítulos, compactando-os em seis, que foram ao ar na semana passada.

Image title


Por causa da baixa audiência, a novela "Babilônia" , escrita por Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga recebeu uma mãozinha de Silvio de Abreu, supervisor de texto de "Alto Astral".

De acordo com a colunista do jornal carioca "O Globo", Patrícia Kogut, o dramaturgo reeditou 12 capítulos, compactando-os em seis, que foram ao ar na semana passada.

Além da aceleração dos acontecimentos, alguns conflitos como a prisão de Murilo (Bruno Gagliasso), por exemplo, foram antecipados.

Segundo a publicação, a intervenção de Silvio de Abreu na novela das nove foi decidida em comum acordo pela direção da Globo e o trio de autores. Com a reedição e consequente compactação de capítulos, um bloco foi subtraído, ou seja: tudo que aconteceria de 27 de abril a 2 de maio (esta semana) foi ao ao até sábado (25).

Por conta disso, a trama que está sendo apresentada agora ficou muito mais dinâmica, com muitas reviravoltas e momentos decisivos, como a derrocada de Beatriz (Gloria Pires), que tenta matar Inês (Adriana Esteves) e vai parar na cadeia.Aceleração da trama gera expectativa de crescimento da audiência

A colaboração de Silvio de Abreu aconteceu da seguinte maneira: enquanto ele editava e compactava a novela, Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga escreviam os novos capítulos, que começaram a ser exibidos na segunda-feira (27). "Não houve mudança na trama, mas sim antecipação de história (...) Sentimos que Beatriz e Inês precisavam voltar a ser inimigas, como na primeira semana. As duas trabalhando juntas, como cúmplices, não funcionou", explicou Linhares.

A expectativa nos bastidores é que as antecipações de trama faça com que a audiência aumente.Ainda nesta semana, Beatriz será libertada por Teresa (Fernanda Montenegro), que consegue uma ordem de soltura para enteada mesmo desconfiando de que ela seja de fato uma assassina. O inquérito da morte de Cristóvão (Val Perré) será reaberto por conta da pulseira que Inês rouba do cofre de Beatriz e envia para Regina (Camila Pitanga), fazendo com que a mocinha descubra que foi a arquiteta quem matou seu pai.

Fonte: Pure People