Romero provoca duas mortes para salvar facção da policía

Ex-detento abre a boca e conta tudo para um jornalista

Romero Rômulo (Alexandre Nero) será responsável por dois assassinatos a sangue frio nos próximos capítulos de A Regra do Jogo. Ele não vai matar, mas informará aos chefes da organização criminosa sobre uma denúncia feita por um ex-detento a um jornalista. O advogado conseguirá pegar um pen-drive com a gravação da entrevista da testemunha revelando nomes de homens que comandam a facção e dará as coordenadas para que o delator e o repórter sejam capturados e eliminados.

Image title

Dante (Marco Pigossi) será avisado pelo jornalista que conseguiu uma entrevista de Dênis (Amaurih Oliveira) contando detalhes de como funciona a organização. O ex-detento fará isso após sofrer um atentado. Ele não conseguirá seguir uma regra da facção: matar sua mulher, Alison (Letícia Lima), e o amante, Merlô (Juliano Cazarré). Por isso, bandidos vão incendiar sua casa, mas ele escapará da morte com a ajuda de Juliano (Cauã Reymond) e resolverá fazer a denúncia em troca de proteção policial.  

"Pela primeira vez acho que estamos com bala pra detonar a facção! O tal informante entregou muita gente para o jornalista. Eu ainda não sei os nomes. Vou saber quando encontrar com o jornalista. Ele só falou que tem um que é um alto executivo aí. Mas parece que tem muita gente acima de qualquer suspeita dando ordens lá. Parece que tem até mulheres no comando e políticos", comentará Dante com o pai, sem saber que ele é um dos "soldados" da facção.

Em seguida, Romero vai procurar Orlando (Du Moscovis) e exigirá que ele o elogie para Tio (Jackson Antunes), chefe do grupo. Como conhece o jornalista, Romero dará um jeito de ir ao apartamento dele e descobrirá que o repórter tem a gravação da entrevista que fez com Dênis em um pen-drive. Ele também conseguirá saber onde a testemunha está escondida e acompanhará até o local.

Fonte: Patricia Kogut