Santo é traído por um de seus colegas que faz proposta a Afrânio

A cena vai ao ar nos próximos capítulos.

Prevendo melhorar a vida dos produtores de Grotas do São Francisco, Santo (Domingos Montagner) fundou uma cooperativa na região. Com o passar do tempo, o filho de Piedade (Zezita Matos) acabou saindo da presidência, em função dos negócios já não funcionarem mais como ele gostaria. Mesmo assim, ele ainda integra a associação e tenta tocar seu trabalho da forma mais justa possível.

Ao contrário dele está Afrânio (Antonio Fagundes). O coronel faz de tudo pelo lucro, nem que para isso tenha que deixar de lado as causas ambientais e a qualidade de seus produtos.  Mas, visando se dar bem, um dos cooperados, colega de Santo, acaba traindo a cooperativa ao procurar o Saruê para propôr uma parceria. "A verdade, coroné Saruê, é que apesá de tudo que eles me ajudô lá atrás, tem um tempo que tô ‘retado c’umas coisa que anda acontecêno por lá, num sabe? E depois da inauguração da estrada e do entreposto, e daquelas coisa que o coroné disse de levá nossas fruta pro mundo, eu...", ressalta o trabalhador, que nem termina de falar e logo é interrompido por Afrânio: "O amigo diga logo quanto tem pra me vendê!".

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Gshow