Novos submarinos recomeçam buscas por destroços do voo 447

Novos submarinos recomeçam buscas por destroços do voo 447

Esses submarinos também ajudaram a encontrar destroços do Titanic.

Um tipo ainda mais moderno de submarino robô é a aposta da quarta expedição de buscas pelos destroços do voo 447 da Air France, que parte nesta terça-feira (22) do Porto de Suape, Pernambuco, rumo à região do Oceano Atlântico onde o avião caiu em junho de 2009, matando 228 pessoas.

Desta vez, os pesquisadores vão usar três submarinos robôs. Eles são capazes de chegar a 4 mil metros de profundidade e são equipados com sensores que podem detectar qualquer material da aeronave.

Esses submarinos também ajudaram a encontrar destroços do Titanic.

Desde que o avião caiu, pouco foi encontrado e somente 50 corpos foram resgatados.

Esta será a quarta etapa de buscas por destroços e caixas-pretas do Airbus A330 da Air France. De acordo com o Escritório de Investigação e Análises do governo francês, desta vez será vasculhada uma área de dez mil quilômetros quadrados.

As montanhas submersas deixam o trabalho mais difícil. Mas o oceanógrafo Dave Gallo, responsável pelo trabalho, está confiante no sucesso da missão porque será a primeira vez que os submarinos serão usados na busca pelo avião.

Jean Paul Troadec, diretor do Escritório de Investigação e Análises da França, afirma que o objetivo da missão é localizar os destroços e, principalmente, as caixas-pretas. Somente com elas será possível ter certeza das causas do acidente e aprender com a informação para que o mesmo problema não cause tragédia igual.

Fonte: g1, www.g1.com.br