Oferta de estágio no primeiro trimestre chega a ser 20% maior

Pesquisar a empresa e conversar sobre ela com amigos e professores ajuda na hora da decisão.



Para quem está procurando um estágio, o início de ano é o período mais favorável para conseguir. Ao todo, no primeiro trimestre deste ano, estão disponibilizadas cerca de 210 mil vagas, sendo 170 mil para estudantes do Ensino Superior e Superior Tecnológico e 40 mil para estudantes de Ensino Médio e Médio Técnico.

Em média, de acordo com a Abres (Associação Brasileira de Estágios), a oferta de vagas nesse período é 20% maior que ao longo de todo o ano. ?Existe essa sazonalidade porque muitos estudantes se formaram no ano passado e foram efetivados pelas empresas?, explica o presidente da associação, Seme Arone Junior.

A maior oferta de vagas no início deste ano também pode ser explicada pela conjuntura econômica do País. ?Vivemos um bom momento econômico e esses fatores ajudam as empresas a contratarem mais?, explica o superintendente de Operações do CIEE (Centro de Integração Empresa Escola), Eduardo de Oliveira. ?O aumento nessa época chega a ser em torno de 20%?, afirma Oliveira.

De acordo com Arone Junior, do total de vagas em aberto em todo o País, grande parte é voltada para estudantes de Administração, Comunicação, Informática, Engenharias e Direito.

Oportunidades

Somente o CIEE, que atua em 21 estados brasileiros, oferece cerca de 66 mil vagas nessa temporada, considerando os períodos de fim de ano até meados de março. No entanto, o centro disponibiliza cerca de 15 mil vagas a serem fechadas até março.

Diante de tantos bons números, não há dúvidas: ?Agora é um bom momento para se conseguir estágio?, ressalta a gerente da Cia de Talentos, Tais Amaral. A Cia atua dando suporte às empresas no planejamento, implementação e gestão de programas de estágio, trainees e jovens MBAs e atualmente ajuda na seleção de estágio de três grandes empresas. Ao todo, neste momento, considerando também as ofertas pontuais, a empresa tem 183 vagas de estágio em aberto.

Ao longo do ano passado, o número alcançou 2.065 ofertas, considerando os 31 programas de estágio que foram abertos em 2010 e as 414 vagas pontuais, que não fazem parte de programas. Embora considere que exista o fator sazonalidade, a Cia registra estabilidade de oferta de vagas ao longo do ano. Para se ter uma ideia, no primeiro semestre do ano passado, foram realizados 13 programas de estágio e no segundo, 15.

Sem deixar para depois

Mesmo com o mercado de estágio aquecido, os estudantes, muitas vezes, deixam para depois do início das aulas a procura pela oportunidade. Arone Júnior, da Abres, considera esse comportamento um erro. ?Esses estudantes que estão deixando para depois acabam sendo prejudicados porque as chances deles diminuem?, afirma. Para ele, se, por um lado, a oferta aumenta nessa época, por outro, a concorrência acaba sendo um pouco menor.

Oliveira, do CIEE, não acredita nessa queda. ?Esse é o melhor momento, muitos estudantes não se atentam a isso e acabam perdendo boas oportunidades. Mas a procura não cai. Existem muitos estudantes que aproveitam essa época para buscar estágio?, afirma.

E, nessa época, muitos estudantes acabam não levando os processos a sério. Outro erro. ?É preciso se manter em alerta para não passar uma imagem de falta de comprometimento?, reforça Tais. ?Ele precisa participar de todas as fases e, se não puder comparecer, ele precisa nos avisar?, considera a gerente.

Para se dar bem!

Não basta ter uma maior oferta de oportunidades e uma concorrência um pouco menor para conquistar a sua vaga de estágio. É preciso também levar em conta suas habilidades e competências para se dar bem nesse mercado, que também é competitivo. ?Fique atento ao seu comportamento. Tenha atitude e comprometimento?, aconselha Arone Júnior. ?Não interessa se a empresa é pequena, média ou grande, é preciso ver o que ela permite que você aprenda?, avalia.

Pesquisar a empresa e conversar sobre ela com amigos e professores ajuda na hora da decisão, considera Tais. Entre as principais características para se dar bem nessa área, estão uma boa base acadêmica, inglês e informática. Experiências acadêmicas também contam e fazem a diferença. ?Se o candidato já participou de empresa júnior, trabalho voluntário e pesquisa acadêmica, sempre ajuda?, afirma a gerente.

E, na hora da escolha, fique de olho no que é possível aprender com essa experiência. ?O importante é verificar se as atividades que você realizará no estágio estão relacionadas com aquilo que você estuda?, aconselha Oliveira. ?Não fique preso ao valor da bolsa auxílio, mas à oportunidade de carreira que a empresa está oferecendo?, ressalta.

Fonte: MSN, www.msn.com.br