Pai finge ser menina para expor pedófilos na web e é processado

Pai finge ser menina para expor pedófilos na web e é processado

Dany Lacerte, um pai de Quebec, Canadá, finge ser uma garota de 13 anos na web

Dany Lacerte, um pai de Quebec, Canadá, finge ser uma garota de 13 anos na web para caçar pedófilos - até agora conseguiu prender cinco. Porém, uma de suas "vítimas" está ameaçando processá-lo por difamação, se ele não entregar um pedido público de desculpas.

Dany Lacerte (Foto: Reprodução)Dany Lacerte (Foto: Reprodução)

"A carta do advogado diz que é ilegal criar uma conta falsa e que o homem pensou que ele estava tentando encontrar uma menina de 18 anos de idade", declarou Lacerte ao site lfpress.com. Dany e dois amigos começaram essa "caça", filmando os tarados sexuais e divulgando tudo na página de Facebook "Contre les cyber-prédateurs du Québec" (em português, Contra os predadores cibernéticos de Quebec), que já possui mais de 15 mil curtidas. "Uma vez demorou apenas dois minutos para alguém me oferecer favores sexuais".

O motivo para essa atitude se deve ao fato de que Lacerte possui duas filhas pequenas. "A polícia precisa ter um esquadrão dedicado a predadores online. Estou fazendo isso para aumentar a conscientização sobre as pessoas que estão ao nosso redor", continua.

Dany Lacerte (Foto: Reprodução)Dany Lacerte (Foto: Reprodução)

Na última semana, Lacerte teria postado o vídeo de dois homens que enganara e tido que retirá-los depois de duas horas online, pois revelavam seus rostos. Segundo o advogado Alexandre Gilbert-Vanasse, foi uma boa ideia: "deixar o rosto de alguém identificável e associá-lo à pedofilia - que é um comportamento extremamente reprovado pela sociedade - expõe a pessoa a uma ação judicial, sendo ela pedófila ou não".

Lacerte ainda revela que a maioria dos homens que queriam conhecer sua garota fictícia de 13 anos possuem cerca de 25 anos de idade. "É como se eles não reconhecessem que é ilegal! Eles pensam que, com 25 anos, ainda têm o direito de fazer isso".

Mas apesar das ameaças de processo, as pessoas pedem para o rapaz continuar com seu trabalho: "não desista, Dany!", diz uma das centenas de mensagens em sua página no Facebook.

Fonte: techtudo.com.br