Para imitar as mulatas, sambistas argentinas cavam calcinha; veja

Muitas chegam a usar lingeries íntimas fio-dental transparentes para realçar o bumbum.

O sonho das sambistas argentinas que participaram do Carnaval do Rio em San Luis, na Argentina, neste fim de semana, é ter o bumbum das bem providas passistas brasileiras. Para imitar o derrière das nossas mulatas, as magrinhas argentinas se negam a usar a calcinha preparada pelos figurinistas do carnaval da província de San Luis. Na hora da confecção das peças de baixo da fantasia, elas exigem que os biquínis sejam mínimos, como os das brasileiras.

Não satisfeitas com o resultado final das roupas, elas se superam. A jovem Rocio Mozo, integrante da escola formada por integrantes portenhos, a Sierras del Carnaval San Luis, além de rejeitar o biquíni confeccionado pelas costureiras, resolveu ousar de sua maneira. Para compor sua fantasia, vestiu uma lingerie fio dental com transparência na frente e realçou o bumbum com uma tatuagem autocolante do coelhinho da Playboy.


Para imitar as mulatas, sambistas argentinas cavam calcinha

Para imitar as mulatas, sambistas argentinas cavam calcinha

Para imitar as mulatas, sambistas argentinas cavam calcinha

Fonte: Ego, www.ego.com.br