Gerson será suspeito de matar Diana com um tiro no peito

Gerson será suspeito de matar Diana com um tiro no peito

A vida de Gerson (Marcello Antony) vai se complicar ainda mais em Passione

A vida de Gerson (Marcello Antony) vai se complicar ainda mais em Passione. Enquanto sexólogos especulam sobre o comportamento estranho do personagem, o piloto vai ter que se deparar com o assassinato da mulher, Diana (Carolina Dieckmann), morta nos próximos capítulos com um tiro no peito em seu próprio apartamento. Ela chega em casa com a luz apagada, chama pela amiga Chris (Gabriela Carneiro) e é atingida por um disparo. Os mistérios da novela mexem cada vez mais com os nervos do público, que se intriga com o desenrolar da trama de Silvio de Abreu.

Para piorar as suspeitas em torno de Gerson, o psiquiatra Flávio Gikovate, convidado para participar da novela e tratar do piloto, acaba de publicar um livro que fala de sexo e agressividade. "E causa nojo na mulher, além da agressividade. Mas somente no desenrolar da história e do tratamento fictício no consultório teremos mais dicas do segredo dele", contou o psiquiatra, que interpreta ele mesmo e é amigo do autor da trama há 30 anos.

"Já fizemos duas cenas juntos. Na primeira, o Gerson diz que tem muita vergonha, que não ficará à vontade com as conversas. Já no segundo encontro, ele vai falando de uma maneira mais solta, mas não conta o que lhe aflige. Tratamento de psicoterapia é assim, não conhecemos os problemas dos pacientes no primeiro momento, na primeira consulta", explica Gikovate.

Com tantos problemas psicológicos, há quem alivie a barra do personagem. "O Gerson é depressivo, mas para mim quem mata a Diana é a Melina (Mayana Moura), que é uma neurótica", aposta Daisy Lúcidi, que interpreta a Valentina. Outro que duvida da possibilidade de Gerson ser o assassino é Elias Gleiser (Diógenes). "Conheço o Silvio há muitos anos, não será ninguém tão óbvio como ele, também não é a Melina e nem a Clara (Mariana Ximenes)".

Em relação ao distúrbio comportamental, Silvio de Abreu já descartou pedofilia e homossexualidade, mas especialistas em psiquiatria argumentam que o autor possa estar tentando ludibriar o público. "Se ele (o autor) já admitiu que o personagem tem um problema ligado à sexualidade e à Internet, esses temas são possíveis numa novela das oito¿, considera a sexóloga e psiquiatra Rita Jardim, referindo-se à importância do debate no horário nobre. "As pessoas não fazem ideia da quantidade de parafilias (comportamentos sexuais bizarros) que rondam a mente humana e são abastecidas pela Internet. Alguns são grotescos e desagradáveis para serem discutidos na TV".

Já para a presidente da Associação Brasileira de Sexualidade, Carla Cecarello, o autor fala indiretamente sobre a satisfação sexual individual do personagem. "Gerson sofre por sentir prazer em se masturbar com imagens que vê no computador. Na novela, não se pode mostrar o ato, por isso o autor deixa subentendido", analisa. "A dependência com a Diana está na possibilidade de se manter afastado desse mundo que ele considera sujo", opina a sexóloga.



Fonte: Terra, www.terra.com.br