Paul Walker pediu para dar volta em carro que sofreu acidente, diz site

De acordo com o "TMZ", o ator viu um amigo entrando no Porsche e, como ainda não havia andado naquele modelo de carro, pediu para dar uma volta.

Paul Walker poderia não estar morto se não tivesse decidido entrar no carro que o conduziu à morte na tarde de sábado, 30. De acordo com o "TMZ", o ator viu o amigo Roger Rodas, (que estava com Paul no momento do acidente e também morreu) entrando no Porsche e, como ainda não havia andado naquele modelo de carro, pediu para dar uma volta.


Paul Walker pediu para dar volta em carro que sofreu acidente, diz site

De acordo com o site, quando Paul chegou, Rodas estava assistindo um de seus funcionários tentar, em vão, colocar o Porsche modelo Carrera GT dentro da loja, mas o carro mantinha-se parado. Roger decidiu, então, assumir o volante para colocar o carro para dentro. Quando Roger começou a voltar para a garagem, Paul se aproximou e disse que não tinha conduzido aquele Porsche ainda, e então, ele pulou no banco do passageiro e foram dar uma volta de 20 minutos.

Carro estava com defeito mecânico

O automóvel dirigido por Roger Rodas no dia do acidente que matou o ator estaria com um defeito mecânico, que de acordo com informações do "TMZ", seria um vazamento de fluido de direção. Segundo fontes do site, foram vistas evidências de um fluido queimado e um rastro de óleo pouco antes do acidente acontecer.

Eles ainda apontam para o fato de que não há marcas de derrapagem até pouco antes do ponto de impacto. Especialistas consultados pela Always Evolving - empresa especializada em carros de luxo da qual Rodas era CEO - disseram que se ele tivesse perdido o controle haveria marcas de pneu mostrando o desvio, mas no lugar delas há uma linha reta. Isto seria a confirmação de que Rodas não perdeu o controle do carro.

Além disso, outro ponto importante é o fogo que se espalhou rapidamente na frente do veículo. Fontes disseram que a chama poderia ser esperada na parte traseira onde está o motor, mas o fogo reforça a ideia de que houve um vazamento de fluido.

O acidente

Paul Walker estava em um Porsche quando o motorista, seu amigo Roger Rodas, perdeu o controle, bateu em um poste de luz e o veículo pegou fogo. Momentos antes, no Instagram da empresa Always Evolving, uma imagem do carro usado pelo ator foi postada.

A polícia divulgou um comunicado sobre o acidente, informando que, quando chegou, encontrou o veículo pegando fogo. Os bombeiros apagaram as chamas. O comunicado declara também que os dois ocupantes do carro morreram no local.

Uma testemunha do acidente contou ao jornal "The Santa Clarita Signal", que tentou apagar as chamas do Porsche e reconheceu Walker dentro do carro. Antonio Holmes, amigo do ator, declarou ao jornal que usou um extintor para diminuir o fogo. "Nós tentamos, nós tentamos", disse emocionado para a publicação local.

O ator participava de um evento para a organização "Reach Out Worldwide" que visava arrecadar fundos para as vítimas do tufão que atingiu as Filipinas recentemente.

Cena caótica

Segundo relatos de testemunhas, o acidente ocorreu perto de onde acontecia o evento e assim que os presentes ouviram o barulho correram até o local onde o carro estava em chamas. Ainda segundo Jim Torp, que era amigo de Roger, a cena do acidente era caótica: "Tinha provavelmente uns 20 funcionários e amigos gritando e chorando, que tinham pego extintores e tentavam fazer o que podiam para salvar os dois. O carro foi engolido pelas chamas."

Autópsia adiada

A autópsia do ator e de Rodas foi adiada porque seus corpos não podem ser identificados. Segundo o "TMZ", o legista pediu os registros dentários do ator e do amigo, que dirigia o veículo, porque o corpo de ambos estava carbonizado e assim impossíveis de serem identificados. Ainda segundo o site, o exame deverá ser feito ainda durante a semana.

Fonte: EGO