Pedófilo de 100 anos recusa tratamento de saúde mental

Pedófilo de 100 anos recusa tratamento de saúde mental

Ele vai ficar preso no Centro de Detenção do Condado de Erie, no centro da cidada de Buffalo.

O americano Theodore A. Sypnier, de 100 anos, voltou à cadeia por ter descumprido as regras da liberdade condicional que o obrigavam a participar de tratamento de saúde mental no estado de Nova York.

É a segunda vez que Sypnier, que tem mais de seis séculos de suspeitas e de casos de abuso sexual contra crianças, é declarado culpado de violar as condições da pena, imposta depois que ele foi condenado por abusar de duas irmãs da cidade de Tonawanda, no fim da década de 1990.

Ele vai ficar preso no Centro de Detenção do Condado de Erie, no centro da cidada de Buffalo.

A filha mais nova de Sypnier, que afirmou ter sida estuprada pelo próprio pai durante a infância, disse estar aliviada com a prisão do pai. "Eu vou dormir melhor depois disso", disse a mulher, hoje com 58 anos.

Sypnier negou à imprensa local que tenha abusado de crianças e insiste em que não precisa de aconselhamento. Ele disse que se considera "velho demais" para esse tipo de tratamento.

Fonte: g1, www.g1.com.br