Pesquisador norte-americano disseca a Tropicália

O movimento tropicalista encantou e impactou todo o Brasil na década de 60

Pesquisador norte-americano disseca a Tropicália

O movimento tropicalista encantou e impactou todo o Brasil na década de 60, mas uma expressão que tenta romper barreiras não pode se limitar a fronteiras geográficas. Christopher Dunn, pesquisador norte-americano, busca entender as especificidades da cultura brasileira em Brutalidade jardim: a Tropicália e o surgimento da contracultura brasileira, que a Editora Unesp lança agora em português. Trata-se de uma análise diferenciada, não só das obras produzidas pelos tropicalistas, mas do momento histórico em que o movimento tomou corpo.

Foi em 1985, cerca de quinze anos após o encerramento formal do movimento tropicalista, que Dunn escutou pela primeira vez os sons e ambiguidades do disco ?Tropicália?. Foi o suficiente para despertar seu fascínio pela diversidade dessa nova cultura, reconhecendo sua importância por ampliar as possibilidades de expressão artística, numa mistura de releitura da tradição e de experimentação de vanguarda ou, como o autor classifica o movimento, um caso exemplar de hibridismo cultural.

Fonte: Liliane Pedrosa, Jornal Meio Norte