Piauiense desbanca 400 bailarinos e vai dançar nos Estados Unidos

Mara Barros ganhou bolsa e passagens para ir aos Estados Unidos participar do YAGP

Mara vai brilhar nos palcos americanos

Disciplina e dedicação são qualidades essenciais para o bom desempenho de qualquer profissional e aos 13 anos, a estudante da Escola Municipal Santa Tereza, Mara Barros demonstra toda sua paixão e responsabilidade com a dança. A bailarina iniciou seus primeiros passos na Escola de Dança do Estado sob a orientação da professora Marinalva Gamosa, atualmente frequenta a Academia Hely Batista, onde recebe as orientações e técnicas de Hely Júnior, onde dedica seu tempo para estudar teoria e técnica.

O que ela aprendeu no Piauí conquistou o mundo e, sobretudo, o júri da Seletiva Brasil do Youth America Grand Prix 2011 (YAGP), realizado em Vinhedos, São Paulo. Nessa competição, ela desbancou mais de 400 alunos de todo o Brasil, sendo a primeira colocada, será capa da Revista Dança Brasil, foi entrevistada pela equipe do Fantástico, Globo. Pelo primeiro lugar, ela ganhou passagens de ida e volta para Nova York para onde viaja em março de 2011 e conquistou ainda uma bolsa no valor de US$ 1.200 dólares para o The Harid Conservatory, para um curso que inicia no dia 20 de junho a 15 de julho.

Segundo o coreógrafo, através de seus programas e atividades, o YAGP serve como ponte no mundo da dança, formando uma rede global de oportunidades a jovens de todo o mundo.

Aqui no Brasil, a representante do YAGP é Marusa Ap. Pivetta, presidente do Instituto Passo de Arte, que vem a Teresina no dia 20 de outubro para prestigiar o Festival de Dança de Teresina e conferir o trabalho feito na Academia Hely Batista. ?Só tenho a agradecer o apoio e a abertura que a Marusa tem dado à dança piauiense e à valorização dos talentos locais?, diz Hely.

Convidada pelo Bolshoi, Mara preferiu ficar em Teresina com o professor Hely Júnior, conhecido pelo rigor com que ministra as aulas, que é fator determinante para o sucesso dos alunos, como o Alef, que escolheu os Estados Unidos para estudar, trabalhar e morar.

A bailarina está confiante, pois na seletiva foi avaliada por um júri rigoroso, como Ady Addor (Brasil), Claire Baulier (Paris Opera School Ballet ? França), Tara Mitton Caao (Harid Conservatory ? EUA), Luca Massala (Princess Grace Academy of Classical Ballet ? Mônaco), Tadeuzs Matasz (John Cranko School ? Alemanha), Carlos dos Santos Jr (Ailey School ? EUA). Ela passou ainda pelos professores Toshie Kobayashi (Brasil), Lars Van Cauwenbergh (Bélgica ? Brasil) e pela pianista Maria Inês (Brasil).

Mara nasceu para o balé e em 2009, quando esteve em Teresina, Toshie a descobriu e disse que ela teria que mergulhar na dança e assim ela fez e os resultados chegaram rápido. Durante entrevista, Mara disse viver um sonho pois não esperava ir tão cedo para os Estados Unidos. ?Não esperava ir tão longe?, diz a bailarina, que através da dança já viajou para Fortaleza, Salvador e São Paulo e agora em outubro vai se apresentar como convidada, junto com Jéssica, segue para Belém, onde participa do Dança Pará.

Filha de agricultor e dona de casa, Mara é o orgulho da família e agora sabe que terá que estudar e ensaiar mais, além de ter que encontrar tempo para frequentar as aulas de inglês.

A bailarina comenta que o trabalho desenvolvido por Hely Júnior foi aprovado pelos avaliadores da seletiva e considerado com um trabalho limpo, criativo e de muita disciplina. ?Trabalho da melhor forma possível, com clareza, e isso é refletido no palco?, comenta o professor, que mostra técnica do balé clássico e explora também a cultura piauiense nos solos livres que os bailarinos podem apresentar.

Para Mara, Hely Júnior está preparando algo novo, dentro da cultura piauiense e em fevereiro, os piauienses terão oportunidade de conferir o que será mostrado aos americanos. ?Vou viajar com o aval do público de Teresina?, diz Mara, afirmando que sempre manifestou à família o desejo de dançar e viu seu sonho tornar-se realidade graças ao empenho da família.

Fonte: Isabel Cardoso, Jornal Meio Norte