Piovani manda recado a Dado: "Aos meus inimigos, a lei"

Piovani manda recado a Dado: "Aos meus inimigos, a lei"

Ator Dado Dolabella foi condenado a quase três anos por lesão corporal

A atriz Luana Piovani mandou um recado da Europa, onde está com seu namorado Felipe Simão, sobre a condenação de seu ex-namorado Dado Dolabella a quase três anos em regime aberto por lesão corporal: "Aos meus inimigos, a lei".

A atriz volta ao Brasil no dia 14 de agosto, para o Criança Esperança.

O ator Dado Dolabella foi condenado a 2 anos e 9 meses de prisão em regime aberto pelo 1º Juizado de Violência Doméstica Familiar contra a Mulher do Rio, por lesão corporal.

A denúncia foi feita por Piovani em outubro de 2008. O caso foi enquadrado na Lei Maria da Penha. O ator foi condenado por agredir a atriz e uma camareira dela durante uma festa.

Pelo regime aberto, Dado teria que dormir toda noite na cadeia. Mas os advogados do ator vão recorrer da decisão e, durante o julgamento do recurso, Dado permanecerá em liberdade.

Dado protesta

Ao saber da condenação, Dado chegou a fazer um desabafo pelo serviço de microblogs Twitter. "Mas sobre todo esse SENSACIONALISMO q estão fazendo, só tenho uma coisa pra dizer: A minha maior sentença foi namorar ela", escreveu na noite de quarta-feira (4). Ele foi condenado pelo 1º Juizado de Violência Doméstica Familiar contra a Mulher.

O advogado de Dado, Michel Assef Filho, informou que vai recorrer da sentença na segunda-feira (9). ?Para o Dado já é uma página virada . Ele vai cumprir com o que for decidido pela Justiça. Ele vai arcar com as consequências de um dia infeliz," completou Assef.

Segundo o advogado de Luana, Marcelo Quintanilha Salomão, a condenação foi importante para provar que a Lei Maria da Penha funciona. ?Acho que essa decisão ela demonstra que as delegacias de atendimento à mulher foram necessárias e que a Lei Maria da Penha foi fruto de uma exigência das vítimas de violência, que exigiram a punição do agressor, isso que deve ser ressaltado?, completou ele.

Dado também responde a processo por lesão grave contra a camareira Esmeralda de Souza, conhecida como Esmê, no mesmo episódio da boate. Ela também é cliente do advogado Marcelo Quintanilha.

Além deste processo em que acaba de ser condenado, Dado responde a outros processos por desrespeitar as medidas protetivas da Lei Maria da Penha, de não se aproximar da vítima a menos de 250 metros.

Fonte: g1, www.g1.com.br