Pivô da separação de J-Lo é processado por crime sexual

Pivô da separação de J-Lo é processado por crime sexual

Menor diz que ele teria ejaculado na sua boca e sobre ela e transmitido uma doença venérea

William Levy, que gravou um clipe com cenas quentes com Jennifer Lopez e vem sendo apontado como pivô da separação da cantora, é acusado de crime sexual contra uma menor, segundo o site Radar Online. O ator alega que a relação foi consentida e pede para ir a juri.

Na defesa, William diz que a menor consentiu todos os atos alegados no processo e ainda que a suposta vítima o fez acreditar que tinha 19 anos. No processo, a menor alega que foi até o hotel pedir um autógrado para o ator e foi forçada a praticar um atos sexuais. Ela diz que ele teria ejaculado na sua boca e sobre ela e transmitido uma doença venérea. Na sequência do suposto crime, a menor foi levada por um amigo a um hospital para receber atendimento.

O ator alega que a menor tentou extorquir US$ 950 mil (o equivalente a cerca de R$ 1,5 milhão) em troca de seu silêncio, mas na ocasião, a polícia constatou que não haviam provas suficientes contra ele para abrir um processo criminal. Agora, a menor entrou com um processo pedindo US$ 2,5 milhões (R$ 3,9 milhões) por danos morais e William ingressou outra ação por difamação e extorsão.

A data do julgamento ainda não foi marcada.

Fonte: Ego, www.ego.com.br