Corso: Aluguel do caminhão e banheiro pode sair mais barato com planejamento

Corso: Aluguel do caminhão e banheiro pode sair mais barato com planejamento

As inscrições para o corso de Teresina foram abertas na última segunda-feira.

Imersos na folia, em uma atmosfera de confraternização, sem preconceito ou qualquer distinção; o embarque para o corso de Teresina está próximo, ninguém quer ficar de fora, mas para aproveitar ao máximo, o planejamento deve começar com antecedência. Afinal, acumular funções e problemas na hora do evento não é aconselhável. A animação deve reinar, o passaporte já está pronto e a viagem marcada para o dia 22 de fevereiro, então já é o momento de pensar na fantasia e imaginar os detalhes que farão a diferença.

Neste ponto, com a divulgação maciça do corso, é natural que a população fique cercada de aspirações, até mesmo quem esteve ausente em todas as edições ?Nunca fui, mas espero que seja melhor do que o de 2013. Conheço muitos amigos que já foram e garantem que é organizado e seguro. Espero ir com toda a minha turma da escola?, revela a estudante de design Ana Araújo.

O bailarino Décio Costa já participou da festa e garante que não vai deixar de comparecer neste ano. ?Pretendo ir novamente, não houve confusão. Foi muito bom?, completa.

Abrangendo esta perspectiva de mercado, os estabelecimentos que locam caminhões, freezers e banheiros químicos lucram com o aumento da procura neste período e a medida que a festa se aproxima, os preços tendem a apresentar índices elevados.

Em uma rápida pesquisa, facilmente são encontrados serviços do tipo em Teresina, inclusive, alguns clientes realizam reservas para não correr o risco de ficar sem opções nos dias que antecedem o evento. O aluguel do caminhão, funciona na base do pacote, além do veículo, inclui-se o trabalho do motorista e os gastos com gasolina, os valores variam entre R$ 600 a R$ 800.

Poucas empresas atuam no ramo de locação de banheiros químicos na cidade, constituindo-se como um motivo a mais para realizar o pedido com a maior rapidez possível. O preço fica na faixa de R$ 300 a R$ 400. Quanto ao aluguel de freezers as possibilidades são diversas, vários estabelecimentos especializados em festas e eventos colocam o serviço à disposição, a variação neste caso vai de R$ 50 a R$ 80.

Caminhão Beth Flocos de Milho garante uma vaga

Cercado por polêmicas, o caminhão Beth Flocos de Milho gerou furor no ano passado, a repercussão foi tanta que o caso foi parar até na delegacia. A criatividade de um grupo de primos dos Bairros Macaúba e Pio IX não agradou a empresária Elisabeth Ferreira de Oliveira, a Beth Cuscuz, que usando a prerrogativa de que estaria fazendo uma analogia à sua marca, tentou impedir o desfile do veículo. Porém, a alegação foi em vão. ?Nós fomos à delegacia prestar depoimento, mas o policial nos deu razão, disse que para o cuscuz faltava colocar água, sal e botar na cuscuzeira?, declara o estudante Luiz Almeida Villar Neto, organizador do Beth Flocos de Milho.

Na edição de 2014 do ccorso de Teresina, a turma já garantiu a sua participação, com a inscrição aprovada, os preparativos já começaram e novamente o barulho deve ser grande. Fantasias características, além de toda a indumentária darão um brilho a mais integrando-se com a decoração do caminhão, inclusive toda a estrutura metálica já está sendo montada.

Animado, Villar Neto é um dos idealizadores e garante que o objetivo é conquistar o primeiro lugar. ?Teremos uma maior estrutura, o caminhão contará com 80 integrantes, no começo era basicamente pela brincadeira, nós temos uma amiga com o nome Beth e ela deu a sugestão, mas agora nós almejamos o título?, diz. Ele ainda revela uma novidade. ?Neste ano nós teremos as raparigas e os clientes importantes?, completa.

Segundo o organizador há espaço no veículo e será cobrada uma taxa de R$ 100 por pessoa, que dará direito à comida, bebida e ainda o show de um grupo musical. Villar Neto esclarece o real objetivo do Beth Flocos de Milho.

?Não é para causar atrito ou provocar. Nós só queremos levar alegria, sem briga, sem violência?, diz.

Enquanto isso, eles caminham para registrar a marca, evitando assim que novos constrangimentos ocorram por conta da denominação. Por fim, o estudante deixa escapar planos futuros: ?Quem sabe daqui a um tempo nós conseguimos transformá-lo em um bloco de rua em Teresina. É uma das nossas metas?, finaliza.(F.T.)

Corso é ampliado e inscrições já estão a todo vapor

As inscrições para o corso de Teresina foram abertas na última segunda-feira ( 13/01), e a procura pelas 800 vagas oferecidas já está em ritmo acelerado, a imposição desse limite objetiva adquirir maior segurança e comodidade aos brincantes e apenas os veículos credenciados terão acesso ao evento, portanto, se faz necessário que os interessados compareçam à Fundação Cultural Monsenhor Chaves portando documentos pessoais como RG, CPF e comprovante de residência para possibilitar a participação do seu caminhão na festa.

O acréscimo de novas regras gerou insatisfação em algumas pessoas, entretanto elas foram criadas para evitar que dificuldades constatadas em ocasiões anteriores se repitam. No entanto, o aumento do percurso agradou em cheio os foliões, que já aguardavam ansiosamente pela medida. ?A concentração vai acontecer na avenida Marechal Castelo Branco, depois entraremos na Duque de Caxias, na rótula que fica no balão da Primavera, em seguida vamos pegar a Ponte da Primavera e fazer o procedimento na avenida Raul Lopes. Só de concentração nós teremos praticamente 5,5 mil metros, o que é praticamente todo trecho do ano passado?, declara Daniel Aracacy, gerente de promoção cultural da FCMC..

Daniel Aracacy, garante que tudo está sendo minimamente projetado. ?Em 2013, a demanda foi muito grande, acima do esperado. Havia um limite de inscrições, mas a população enfeitou os carros e não teve como a Prefeitura impedir, pois é espontâneo, o corso tem essa característica, portanto, se fez necessário essa ampliação; também tem a questão de assegurarmos uma comodidade maior para as pessoas portadoras de deficiências, estamos providenciando tudo com o Ministério Público, além da preservação da área no entorno e, principalmente, um número muito maior de banheiros?, completa.

Fonte: Jornal Meio Norte