Polícia esconde real causa da morte do cantor Michael Jackson, diz produtora AEG

A apólice de seguro de $ 17,5 milhões não cobre morte por causas naturais.

A produtora AEG, responsável pelos 50 shows que Michael Jackson faria em Londres, ganharia um bom dinheiro caso as apresentações fossem canceladas por morte natural do cantor. Acontece que, de acordo com a produtora, a polícia está encobrindo uma overdose.

O executivo-chefe da AEG, Randy Phillips, disse que a apólice de seguro de $ 17,5 milhões não cobre morte por causas naturais.

Ainda de acordo com Phillips, o valor da apólice ainda está aquém do dinheiro que foi gasto com antecedência com a produção do show, além da quantia usada para pagar dívidas do rei do pop e o seu aluguel. O valor chega a 30 milhões de dólares.

Fonte: Ego, www.ego.com.br