Político fotografa suspeito antes de ser assassinado

Político fotografa suspeito antes de ser assassinado

Os disparos atingiram o vereador no antebraço e no peito

Um político das filipinas fotografou, sem querer, pouco antes de ser morto, o homem que pode ter sido o autor dos disparos. O suspeito aparece junto com familiares do político Reynaldo Dagsa, em frente à sua casa.

Dagsa, um vereador de um distrito da capital filipina, Manila, tirava uma foto de sua família no dia de Ano Novo. Sem perceber, ele também registrou o momento em que o atirador apontava a arma contra ele.

A foto foi tirada pouco depois da meia-noite do dia 1º de janeiro, em frente à sua casa e mostra a esposa de Dagsa, sua filha e uma familiar idosa, além do suspeito.

Os disparos atingiram o vereador no antebraço e no peito. Ele chegou a ser levado para um hospital próximo mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

A família entregou a foto para a polícia, que identificou Michael Gonzales, preso na tarde de segunda-feira.

De acordo com o site do jornal filipino Philippine Daily Inquirer, Gonzales é suspeito de praticar roubos de carros e já tinha sido preso graças a Dagsa.

Outro suspeito

Atrás da familiar idosa do político também aparece na foto outro suspeito, Rommel Oliva, que parecia estar vigiando a rua, antes dos disparos, de acordo com o Philippine Daily Inquirer.

Francis Bumjal, outro suspeito de ter participado do crime não aparece na foto. Os dois continuam foragidos.

De acordo com a polícia, os três suspeitos viviam em Barangay, região onde morava o vereador Reynaldo Dagsa.

Dagsa era integrante da Equipe de Ação de Paz de Barangay, que ajuda a polícia local na prevenção e repressão de crimes, além de prestar apoio também em desastres e emergências.

Fonte: UOL