Prefeito nega ter beijado mulheres à força

Três mulheres procuraram delegacia em Pirassununga para prestar queixa

A polícia de Pirassununga, no interior de São Paulo, investiga se o prefeito Ademir Lindo beijou três mulheres, entre elas uma menor, à força em seu gabinete. Nesta sexta-feira (24), Lindo divulgou nota negando as acusações. A Polícia Civil registrou três queixas contra o prefeito por importunação ofensiva ao pudor e, de acordo com o delegado José Henrique Venturo, um inquérito será aberto.

Em nota, Lindo disse ainda que está tomando medidas judiciais para provar que é inocente. ?Tenho a declarar que jamais cometi tais procedimentos. (..) Nestes quase seis anos de governo, recebi em meu gabinete milhares de pessoas, homens, mulheres jovens, crianças, senhores, senhoras..., sempre de forma carinhosa, cortês e, acima de tudo, respeitosa; recebo a todos com um aperto de mão, um abraço ou um beijo no rosto?, diz um trecho do comunicado.

O caso foi revelado quinta-feira (23) pela EPTV, afiliada da TV Globo. Uma das vítimas, que preferiu não se identificar, disse que procurou o prefeito Ademir Lindo no dia 16 para conseguir um emprego na área da saúde. ?Eu cheguei e ele me recepcionou com um selinho. Quando eu fui embora ele veio para me dar um selinho e eu me esquivei?, disse.

Na quarta-feira (22), outra mulher também registrou um boletim de ocorrência alegando que ela e a filha, que é menor de idade, foram beijadas na boca pelo prefeito. O caso teria ocorrido antes da denúncia de quinta (16), mas a data não foi divulgada.

O prefeito e as mulheres vão prestar depoimento na semana que vem. A previsão é que a investigação dure entre 30 e 60 dias.

Fonte: g1, www.g1.com.br