Preta Gil ficou ilhada por 10 horas em Angra

“Houve deslizamentos de terra e os funcionários não conseguiram voltar para suas casas"

Destino de milionários, Angra dos Reis teve um Réveillon de ?purgatório da beleza e do caos?, como definiu Luciano Huck em seu Twitter domingo, dia 3, citando a letra de ?Rio 40 graus?, de Fernanda Abreu. A tragédia na região da Costa Verde, que deixou o Brasil consternado, abalou as celebridades que passaram a virada por lá.

Hospedada no resort Pestana Angra Beach Bungalows, no bairro do Retiro, a 20 minutos do Centro de Angra, a cantora Preta Gil ficou ilhada no primeiro dia do ano. Ela voltava do show que fez na Ilha do Arroz. ?Às 3h, quando cheguei, não tinha luz, mas o gerador estava funcionando. De manhã, ele pifou e ficamos sem água, a louça estava suja, não tínhamos onde comer?, contou ela, que esperou mais de 10 horas por uma lancha para sair de lá.

?Houve deslizamentos de terra na estradinha de acesso e os funcionários não conseguiram voltar para suas casas, nem outros conseguiram chegar. Só dava para sair de barco. Muitos hóspedes ficaram desesperados?, revela. Pela via marítima, o acesso era limitado, pois o deque afundou. Em um dos 27 bangalôs, com pacotes de Ano Novo entre R$ 7 mil e R$ 15 mil, a parede caiu. O hotel precisou ser esvaziado.

A confusão inflacionou o aluguel dos helicópteros para sair de Angra, como informou o colunista de O DIA Bruno Astuto. O preço médio de R$ 2.600 triplicou e, ainda sim, era difícil conseguir transporte. Preta conseguiu deixar o resort de barco, às 23h do dia 1º, quando tomou conhecimento da tragédia. ?Fiquei muito assustada, o que aconteceu com aquelas pessoas poderia ter acontecido comigo. Era muito arriscado estar lá?, disse ela, que promove campanha para arrecadar donativos para os desabrigados.

?Pensam em Angra como paraíso de milionários, mas é uma região muito carente?, explica ela, que no sábado vai entregar pessoalmente as doações às comunidades mais atingidas. De hoje a quinta-feira, das 14h às 18h, a The Week, na Rua Sacadura Cabral, 154, na Zona Portuária, vai receber doações. Preta fará show na boate quinta-feira e pede que cada espectador leve 1kg de alimento não perecível.

Fonte: Terra, www.terra.com.br