Rafael Cortez, do CQC, diz que não se incomoda com cantada de homens

O repórter do CQC sempre é alvo de insinuações pelos colegas sobre ser gay.

Rafael Cortez, repórter do CQC, da Band, sempre é alvejado por insinuações de que seria homossexual, durante o programa da Band. Por este motivo, ele afirma que sempre recebe cantadas de homens quando anda pelas ruas.



?Eu levo cantada de homem desde meus 15 anos. Eu não pareço ter 35 anos como tenho. Tenho uma pele lisa, sem nenhum pelo, então desde antes do CQC sempre foi assim. O que acontece na rua é algo que não é ruim, não é agressiva. Eu recebo uns ?fiu-fiu?, ?ô, delícia?, alguém passa na rua, buzina e grita ô Cortez viado!. Todo dia tem um gracioso!?

Ele relembra que quando recebeu um beijo selinho do cineasta espanhol Pedro Almodóvar, ficou taxado como beijoqueiro.

?Quando o Almodóvar me deu um selinho, tava quase virando o repórter dos selinhos, a galera pedia beijo, tipo uma Hebe! Mas não acontece mais e é tudo respeitoso. Não me incomodo?.

Rafael, hoje, é o apresentador do quadro CQTeste, que leva celebridades para responder sobre conhecimentos gerais e ele sempre, brincando, erra as respostas. Esta é uma das várias táticas que o comediante usa para tirar o riso do telespectador.

?Em muitos momentos deixo o personagem do estúpido entrar em mim, como deixo o cara de sexualidade suspeita vir. O que é a favor da comédia você não pode cortar, senão fica chato?.

Fonte: O Fuxico