Rei faz show em NY sem saber da morte

Rei faz show em NY sem saber da morte

Mãe do cantor morreu neste sábado, no Rio de Janeiro. Roberto Carlos não sabia da morte ao cantar "Lady Laura".

Durante o show que Roberto Carlos fez em Nova York na noite deste sábado (17), o cantor interpretou a música "Lady Laura", composição em que homenageia sua mãe, Laura Moreira Braga.

"Lady Laura", como era conhecida, morreu às 18h20 deste sábado no Hospital Copa D? Or, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, vítima de infecção pulmonar, aos 96 anos.

O cantor não foi informado da morte da mãe antes do início do show. Ao cantar a música, ele disse ao público que estava preocupado com a saúde de Lady Laura, mas que ligou para o Brasil e foi informado que ela estaria "melhorzinha".



Depois do tradicional momento em que rosas são entregues para o público ao som de "Jesus Cristo" e o cantor se despede, o maestro da banda de Roberto Carlos, Eduardo Lages, se dirigiu à plateia e disse que o cantor não voltaria mais ao palco porque tinha acabado de receber a notícia da morte da mãe.

Segundo a assessoria de imprensa do hospital Copa D"or, Lady Laura morreu às 18h20. No atestado de óbito constam como causas: choque séptico e insuficiência respiratória aguda, decorrentes de pneumonia bacteriana e agravados por insuficiência renal crônica, insuficiência coronariana e arritmia cardíaca. Ela havia sido internada no dia 31 de março e levada para o Centro de Terapia Intensiva (CTI) em estado grave, com quadro de infecção pulmonar.



Música

A mãe do cantor ficou conhecida nacionalmente pela música "Lady Laura", parceria do filho com Erasmo Carlos. A canção?, composta em 1976, em momento de solidão num hotel de Nova York, se tornou uma das que mais fazem sucesso fora do Brasil.

Na gravação da canção ?Lady Laura?, em 1978, Roberto chorou no estúdio e a música foi repetida várias vezes. A mãe nunca abandonou o filho desde o dia em que Roberto cantou pela primeira vez no rádio, aos 9 anos, em Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo.

Apesar de lúcida, Lady Laura vivia sob os cuidados de duas empregadas e só saía aos domingos para assistir à missa na Igreja Nossa Senhora do Brasil.

Foi Lady Laura, que era devota de Nossa Senhora, Cosme e Damião e São Judas Tadeu, quem passou a forte religiosidade para o cantor. Ela era uma das pessoas que mais incentivaram a carreira artística de Roberto Carlos.

Diálogo com a mãe

Na quinta (15), em entrevista em Nova York, onde recebeu uma homenagem pelos 50 anos de carreira e pela marca de 100 milhões de discos vendidos, ele relembrou que decidiu o seu futuro aos nove anos de idade, ao voltar para casa depois de se apresentar na Rádio Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo.

Roberto lembrou o diálogo que teve com a mãe. "Mãe, você quer que eu seja médico , mas eu não quero ser médico mais não, porque agora eu quero ser cantor". A mãe ainda questionou que tinha sido apenas uma apresentação na rádio e ele respondeu - "É mas é isso que eu quero. E nunca mais mudei a minha cabeça", completou.

Fonte: g1, www.g1.com.br