"Descobriram o que eu já sabia há dez anos", brinca diretor de Fernanda Lima

Os elogios também partiram do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke.

Fernanda Lima rodou o mundo quando ainda era adolescente e atuava como modelo. Mas a fama internacional só começou a ser conquistada há pouco mais de uma semana. Escolhida para apresentar o sorteio das chaves da Copa do Mundo, a loira de 36 anos roubou a cena com sua desenvoltura e um figurino ousado ? um justíssimo modelo da grife Hervé Leger ?, virou manchete de sites de notícias mundo afora e fez sucesso nas redes sociais e na internet ? a ferramenta Google Trends, da gigante de buscas, mostrou um pico na procura por notícias e fotos da bela no dia do sorteio. Sucesso que surpreendeu? Não para quem convive com a apresentadora.

?O mundo está descobrindo agora o que eu já sabia há mais de dez anos?, diz Ricardo Waddington, diretor geral de ?Amor & sexo?, programa que a musa está à frente desde 2009. O diretor foi um dos primeiros na Globo a apostar no talento dela ? como diretor de núcleo, a bancou como protagonista na novela ?Bang bang? (2006). ?Fernanda não se contentou apenas com sua beleza. Ela não é acomodada, sempre buscou mais para sua carreira?, avalia Leo Jaime, com quem trabalha desde a primeira temporada da elogiada atração semanal.


Ricardo Waddington comenta sucesso de Fernanda Lima como musa da Copa: ?O mundo está descobrindo o que eu já sabia há dez anos?

Mesmo antes do sucesso no sorteio da Copa, Fernanda já estava com a bola toda na Globo: bem-sucedido, ?Amor & sexo? pode ganhar sobrevida. E ainda há planos de um outro formato para a loura. ?Vamos nos reunir no final de janeiro com a direção da casa para definir?, antecipa Waddington.

Os elogios também partiram do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke. Ele dividiu o palco com Fernanda no sorteio da Copa e chegou a defender abertamente sua escolha. Foi a terceira vez que a loura ?trabalhou? para a federação, relação essa que começou em 2010. Na época, o ex-camisa 9 da seleção Ronaldo, amigo da musa, foi apontado como um dos responsáveis pela aproximação dela com o órgão. O agente de Fernanda nega. Com ou sem o empurrãozinho do Fenômeno, fato é que, desde a aparição dela no evento da Copa, o número de solicitações de entrevistas e contatos de trabalho fora do país aumentou.

Recém-descoberta pelo mercado internacional, Fernanda terá nova chance de se mostrar. No dia 13 de janeiro, ela participará de um novo evento da Fifa: a entrega da Bola de Ouro, evento que premia os melhores do ano no futebol. Candidatos a craque do ano, Lionel Messi e Cristiano Ronaldo poderão ser ofuscados. Mas a assessoria dela jura que a apresentadora ainda não escolheu com que roupa vai para a cerimônia: ?Isso vai ser ainda decidido?.


Ricardo Waddington comenta sucesso de Fernanda Lima como musa da Copa: ?O mundo está descobrindo o que eu já sabia há dez anos?

Fonte: Extra