Russo ficou triste em ler as notícias sobre sua aposentadoria, diz esposa

Ele não se acostumou à nova rotina, que agora não incluem mais estúdios e gravações.


Russo ficou triste em ler as notícias sobre sua aposentadoria, diz esposa

Longe da Globo desde março, após 46 anos de trabalho na emissora, Antonio Pedro de Souza e Silva, o Russo, ficou triste em ler as notícias sobre sua aposentadoria. Segundo Adriana Mello, companheira do assistente de palco mais famoso da história da emissora, ele não se acostumou à nova rotina, que agora não incluem mais estúdios e gravações.

?Mostrei algumas coisas pra ele, mas ele não gosta de ver porque fica triste, diz pra deixar pra outra hora?, contou Adriana nesta quarta-feira, 4. ?Ele idolatra a Rede Globo. Às vezes ele me pergunta se está de férias. Ele acorda e pergunta "que dia é hoje? Quando eu volto pra Globo?" Daí tenho que explicar que ele não vai voltar. Se eu der mole ele se arruma e tenho que buscar ele na rua?, continua.

Segundo ela, Russo, que completa 84 anos em julho, está triste por achar que os antigos colegas de trabalho não se lembram mais dele. ?Ninguém entrou em contato, não sei nem se sabem que ele saiu. Hoje eu creio que sabem devido à repercussão da notícia?, disse. ?É isso que ele fica triste, porque ele acha que esqueceram dele. Ele é apaixonado pelo Luciano Huck e pela Xuxa, ficaria bem feliz se eles ligassem, ele gosta muito dos dois. No guarda-roupa dele tem fotos coladas com o Luciano e com a Xuxa. Qualquer pessoa que chega aqui em casa ele mostra as fotos?, entrega.

"Ele não aceita assistir outro canal"

A nova rotina de Russo é em casa, onde mora com Adriana e os dois filhos dela, Larissa, de 12 anos, e Yuri, de 9, que ele cria como filhos. ?Ele está bem, toma remédios por causa do enfarto que sofreu, vai ter que tomar pelo resto da vida, mas de saúde ele está bem. Tento botar ele pra fazer algum exercício, mas por enquanto ele não quer. Prefere ficar em casa vendo televisão, só vê a Globo o dia inteiro, não aceita colocar em outro canal, pra ele só serve assistir Rede Globo?, conta Adriana. ?A nossa rotina é normal. Quando ele ia trabalhar eu ficava com as crianças. Agora com ele em casa eu boto ele pra dar uma caminhada, ir no sacolão comprar umas frutas só para andar um pouco. Comprei uns passarinhos pra ele cuidar e ocupar a cabeça?, completa.

Adriana diz ainda que a emissora está dando suporte para Russo após a aposentadoria. ?A Globo está ajudando. Eles continuaram nosso plano de saúde por cinco anos. Ajudaram com uma parte financeira pra ver se a gente consegue comprar uma casa, porque a gente mora de aluguel, e agora vamos correr atrás. Eles falaram que se ele precisar de alguma coisa, psicólogo, ou carro, estão a disposição?, disse. Mas o que ele gostaria mesmo, é de voltar ao batente. ?Eu evito até que ele vá lá para passear, porque é sacrificante. Hoje em dia ele não tem mais crachá. Para quem trabalhou lá 46 anos, acho que para ele é humilhante ter que pedir autorização pra entrar?, opina.

Longe da telinha, Russo sente o carinho do público nas ruas. Ele é reconhecido e sempre abordado por fãs. ?Outro dia fui com ele no shopping e a gente teve que vir embora, os seguranças do shopping acharam melhor. As pessoas reconhecem muito, todo mundo quer tirar foto. E ele gosta desse assédio?.

Russo se tornou o contrarregra mais famoso da Globo na década de 1960, quando, a convite de Chacrinha, se fantasiava para animar a plateia de seu programa. Ele já trabalhou com as principais estrelas da emissora, como Xuxa, Faustão, Angélica e Luciano Huck. Seus últimos trabalhos na emissora foram no The Voice Brasil e no Big Brother Brasil.

Fonte: Caras