Tenha sucesso em carreiras promissoras que não exigem diploma universitário para atuação

Tenha sucesso em carreiras promissoras que não exigem diploma universitário para atuação

Nem sempre o diploma de curso superior é garantia de um bom emprego

Nem sempre o diploma de curso superior é garantia de um bom emprego. Na verdade vivemos num mundo em movimento e a cada dia surgem novas carreiras no mercado de trabalho. Embora profissões tradicionais como Engenharia, Direito e Medicina ainda sejam muito valorizadas, cada vez mais nos deparamos com profissões que não exigem diploma de graduação; um curso técnico ou outra especialização podem tornar o profissional apto para exercer tais carreiras.

Como explica a consultora de gestão e RH, Marlene Ortega, todos nós temos habilidades e características que, se bem exploradas, podem nos levar a obter sucesso na vida pessoal e profissional. Para tanto, é preciso investir em si e saber aproveitar as oportunidades do mercado. "A formação escolar de nível superior é muito importante para nos conferir melhor horizontes no momento do desenvolvimento de uma carreira. Entretanto, é perfeitamente possível desenvolver uma bela carreira, mesmo com escolaridade de nível médio", pondera.

Com a ajuda da consultora elaboramos uma lista com algumas profissões em alta no mercado de trabalho e que não exigem diploma universitário:

Com a explosão da popularidade dos blogs, a profissão de especialista em SEO (Search Engine Optimization, ou otimização de mecanismos de busca em português) está em alta. Este profissional trabalha para tornar os sites mais fáceis de serem localizados pelas ferramentas de pesquisa. Como explica João Gabriel Fonseca da Fonseca, Diretor de Marketing da SEO Master: "me sinto com a missão de fazer bons sites serem achados. Na verdade, somos responsáveis por mostrar ao mundo grandes tesouros".

Concierge

Este profissional, pouco conhecido, atende moradores de condomínio e executivos que necessitam de ajuda para resolver problemas do cotidiano, tais como: organizar eventos, fazer compras, cuidar das providências para a mudança de casa, programar detalhes de uma viagem, arrumar as malas, entre outras coisas.

Guia de Turismo

Com a proximidade de grandes eventos, como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, esta é uma função que deve estar em alta agora e nos próximos anos. O guia de turismo acompanha, orienta e mostra pontos turísticos e belezas naturais do território nacional em excursões (municipais, estaduais ou interestaduais) e em viagens internacionais. Além disso, os profissionais da área cuidam dos despachos e a liberação dos passageiros e suas bagagens em terminais de embarque e desembarque (marítimos, aéreos, etc.). Eles também organizam as atividades do dia e desenvolvem itinerários de visitas, entre outras coisas.

Designer de moda

O profissional desse ramo trabalha analisando tendências de comportamento para desenvolver coleções para o seu público-alvo. Participa da aquisição de matérias-primas, do desenho de estampas nas indústrias têxteis ou modelos nas confecções, passando pela fabricação das peças, desfiles até a venda propriamente dita. Segundo Marlene Ortega. no caso de atividades ligadas à moda, os melhores cursos de aperfeiçoamento estão na Europa, no circuito Paris, Milão, Londres.

Corretor de imóveis

Este profissional faz o intermédio entre comprador e o vendedor na transação de um imóvel. Atualmente, a maioria das vendas tem a participação e atuação de um corretor. "Alguns corretores de imóveis não têm curso superior e são muito bem-sucedidos profissionalmente", revela a consultora.

Marlene Ortega cita ainda como carreiras promissoras a de monitor de educação ambiental, a de decorador de ambientes e a de Chef de cozinha. "As pessoas devem prestar atenção àquilo que sabem fazer muito bem e procuram aprimorar este dom natural", complementa.

Já a diretora-executiva da Rhio"s Recursos Humanos , Denise Retamal, dá uma dica importante: há especialidades no mercado de trabalho em que as empresas contratam profissionais que tenham apenas o diploma de curso técnico, como por exemplo: Especialista em Sondagem Mineral

(Técnico em Geologia e Mineração), Especialista em Plantas de Processamento Mineral (Técnico em Automação Industrial, Técnico em Eletromecânica, Técnico em Eletroeletrônica), Especialista em manutenção de equipamentos em alto mar (Técnico em Mecânica,

Técnico em Mecânica de Precisão, Técnico em Mecatrônica), Especialista em tubulações (Técnico em Sistemas a Gás), Especialista no desenho de obras civis (Técnico em Desenho da Construção Civil), entre outros.

No entanto, quem acredita que a falta de diploma de nível superior significa não precisar investir em aprendizado, engana-se. O importante é sempre se especialiazar. Em algumas atividades é necessário frequentar cursos em outros países. Se o objetivo for elevar o conhecimento em línguas, não só Estados Unidos, mas também África do Sul e Ilha de Malta podem ser boas alternativas.

Como explica Marlene Ortega, a atualização contínua é a chave para o sucesso de todo profissional. "Cada pessoa precisa identificar alternativas para manter-se atualizado e sempre que possível desenvolver novas habilidades. Ler, participar de encontros e palestras, trocar conhecimentos com pessoas de seu leque de relacionamentos sempre soma". A consultora cita o Senac e o SEBRAE como ótimas referências para a realização de cursos e oportunidades de aprendizagem, que podem ser rápidos e bem acessíveis em relação ao custo financeiro.

Fonte: Yahoo