Sandy: "Tenho um sonho infantil de ser mãe"

Sandy: "Tenho um sonho infantil de ser mãe"

Em entrevista para lançar disco Manuscrito ela ainda afirmou: “Gosto de ser dona de casa”

Desde que resolveu se separar de seu irmão, Junior, em 2007, Sandy se embrenhou em férias que duraram dois anos. Em conversa com cerca de cem jornalistas no começo da noite desta terça-feira (27) para divulgar seu primeiro disco solo, Manuscrito, fruto desse longo período de reflexão, ela contou que aproveitou o tempo para tocar sua vida pessoal. Sandy disse ter se descoberto encantada com as prendas domésticas.

- Aproveitei para cuidar da minha vida pessoal, casei, descansei bastante, dormi tarde, acordei tarde. Aprendi a administrar um lar, a ser dona de casa. Gosto de ser dona de casa, curto muito essa vida.

Sandy, que está com 27 anos, também falou que, como voltou a trabalhar, vai adiar um pouco o sonho da maternidade.

- Tenho um sonho infantil de ser mãe. Se ocorrer como planejado, vai demorar ainda alguns aninhos. Neste momento, eu quero trabalhar.

A cantora disse que já descansou bastante e que deseja se voltar cada vez mais à sua música, desta vez feita do jeitinho que ela quis, após quase 20 anos sob ditames das gravadoras com o irmão, ao lado de quem formou uma das duplas mais bem-sucedidas do showbizz brasileiro.

Apesar de o documentário que acompanha o disco trazer imagens de Sandy até limpando um cocô de seu cachorro e dando um beijo no marido, Lucas Lima, produtor do disco ao lado de Junior, ela afirmou não gostar de se expor.

- Sou reservada. E pago um preço por isso. Mas prefiro assim. Não vou sair escancarando a minha vida por aí.

No mesmo filme, quando a câmera a acompanha até o elevador de seu apartamento, ela barra a entrada do cinegrafista em sua casa, no sétimo andar de um prédio de Campinas (SP). Ela disse que aprendeu a impor limites à imprensa e aos fãs. E revelou que odeia ser importunada por gente afoita por fotos e autógrafos em situações íntimas, como quando está comendo em um restaurante, por exemplo.

- Não me recuso a tirar foto, dar autógrafo, mas acho que o momento tem de ser o mais adequado. Até quando você vai deixar a vontade do outro mandar em você?

A cantora afirmou que não está se importando muito em fazer ou não sucesso nessa nova fase, na qual canta canções melancólicas e bastante intimistas.

- Estou disposta a ser do tamanho que o público quer que eu seja. Estou esperando para ver.

Sobre as 13 músicas do disco, disse que são reveladoras de muitos sentimentos ?escondidos em um quarto escuro? de sua alma.

- Depois de 20 anos de carreira, acho que mereço fazer um disco para mim. Será que isso vai soar egoísta? Não sei se as pessoas na hora em que ouvirem o disco vão perceber o quão revelador ele é. Mas o bom é que só eu sei o que está sendo revelado ali, mais ninguém sabe.

Fonte: R7, www.r7.com