"Seguro de Michael Jackson não cobria morte por overdose", diz site TMZ

As autoridades que investigam a morte do cantor acreditam que o anestésico Propofol

A apólice de seguro que foi assinada pelo cantor Michael Jackson para a série de shows que seria realizada em Londres não cobria morte causada por overdose de drogas, segundo o site de entretenimento TMZ.

"Essa apólice não cobre nenhuma perda direta ou indiretamente decorrente ou resultante de (...) posse ilegal ou uso ilícito de drogas e seus efeitos", informa o documento da seguradora AEG obtida pelo jornal "Los Angeles Times".

As autoridades que investigam a morte do cantor acreditam que o anestésico Propofol tenha causado a morte de Jackson. Embora o medicamento seja legalizado, o uso doméstico da droga não é permitido.

O valor do seguro pela morte do cantor é de cerca de US$ 17,5 milhões (aproximadamente R$ 31,8 milhões).

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br