Separação de Dolabella e Piovani vai parar na delegacia

A ""lua-de-mel"" de Luana Piovani e Dado Dolabella não terminou bem

A "lua-de-mel" de Luana Piovani e Dado Dolabella n?o terminou bem. Em setembro, ficaram noivos. H? uma semana, procuravam casa para morar no Jardim Bot?nico e planejavam at? um filho para 2009.

Mas tudo foi por ?gua abaixo. Quarta-feira, na festa de estr?ia do mon?logo P?ssaro da Noite, estrelado por Luana na boate 00, na G?vea, o casal brigou feio.

Quem viu, diz que o ator teria at? dado um tapa em Luana. Apesar de tudo, ela foi ? praia domingo e reuniu amigos em seu apartamento no Leblon, para comemorar o primeiro fim de semana da pe?a.

A atriz, que estava gravando o Altas Horas, nesta segunda-feira, em S?o Paulo, esclareceu: "Acabei. Por incr?vel que pare?a fui a mais protegida, porque estava para me casar. Mas n?o quero mais falar sobre isso".

Em seu blog, Luana desabafou: "Ufa! Queridos todos, escrevo aqui para dizer que me livrei de uma roubada. Ia me casar com algu?m que n?o conhecia. Deus, como sempre, me protegeu. Ent?o ? isso, fica aqui meu suspiro de al?vio e minha profunda tristeza em ver minha amada camareira, Esme,Esmeralda de Souza Hon?rio, de bra?os imobilizados".

A assessoria da pe?a de Luana explicou que, na confus?o, a camareira tentou apartar o casal e Dado, alterado, a empurrou. Na queda, abriu os pulsos e, por conta da luxa??o, teve que imobilizar os bra?os. Sexta-feira, Esmeralda fez o registro de ocorr?ncia na 15? DP, na G?vea, e Luana foi testemunha.

No depoimento, Esme relatou que: "Por volta das 3h30, estava no estabelecimento quando presenciou discuss?o entre um casal e que se aproximou para tentar ajudar, quando o rapaz visivelmente alterado a empurrou, arremessando-a longe, vindo a causar-lhe les?es corporais. O fato foi presenciado pela mulher que estava com o autor e pelos seguran?as do local, que momento cont?nuo o retiraram do local". No fim de semana, a produ??o do espet?culo precisou arranjar uma substituta para Esme. Procurado pela coluna, Dado Dolabella n?o retornou a liga??o.

Encerrando o assunto, Luana citou o poema Soneto da Separa??o, de Vinicius de Moraes: "De repente do riso fez-se o pranto/Silencioso e branco como a bruma/E das bocas unidas fez-se a espuma/E das m?os espalmadas fez-se o espanto/De repente da calma fez-se o vento/Que dos olhos desfez a ?ltima chama/E da paix?o fez-se o pressentimento/E do momento im?vel fez-se o drama/De repente n?o mais que de repente/Fez-se de triste o que se fez amante/E de sozinho o que se fez contente/Fez-se do amigo pr?ximo, distante/Fez-se da vida uma aventura errante/De repente, n?o mais que de repente".

Fam?lia de Esme quer Justi?a

A fam?lia de Esmeralda de Souza, 62 anos e 42kg, est? agradecida por Luana ter testemunhado na 15? DP em favor dela e diz que vai querer justi?a: "Estamos indignados com essa agress?o e vamos querer justi?a. Sen?o o ator vai pagar meia d?zia de cestas b?sicas, varrer uma ruazinha e posar para os paparazzi para sair em todos os jornais".

Ainda segundo os familiares, Esme n?o explica o motivo da briga entre Luana e Dado. Ela contou que chegou e quando viu os dois discutindo, perguntou se precisavam de alguma coisa.

"Mas o Dado a empurrou e a jogou longe, uns tr?s metros. Se a Luana se omitisse, talvez com o dinheiro que ele tem, conseguisse transformar nossa m?e, uma pessoa idosa, em vil? e ele em v?tima".

Outro familiar contou que, na delegacia, o policial perguntou se a camareira sabia o endere?o de Dolabella. Mas n?o precisou, porque o ator j? tem ficha - ocorr?ncia da confus?o com idosos no Carnaval na concentra??o da Portela, em 2005. Hoje, o advogado de Esme vai liber?-la para falar com os jornalistas.

Fonte: Terra, www.terra.com.br