Shakira não abre mão do salto alto nem grávida; veja

Entenda os riscos desse hábito

Grávida de seis meses de seu primeiro filho com o jogador de futebol Gerard Piqué, Shakira mostrou que não abriu mão dos sapatos de salto alto mesmo com a barriga bem pronunciada. Na quarta-feira (24), a cantora colombiana foi fotografada equilibrando-se em uma sandália de salto fino durante um passeio por Barcelona.

"Não é recomendável que gestantes usem sapatos de salto alto?, afirma o ginecologista e obstetra Eduardo Cordioli, coordenador da maternidade do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Grávidas sofrem de um processo chamado embebição gravídica. Suas juntas ficam cheias de líquido, o que as tornam mais flexíveis. "A função desse fenômeno é preparar a pelve para o parto, mas ele acontece no corpo inteiro", declara Patrícia Rossi, membro da Sogesp (Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo). Com as juntas mais flexíveis, aumentam os riscos de lesões nos tornozelos e nos ligamentos dos pés.

Além da embebição, a mulher grávida tem o eixo de equilíbrio deslocado por causa do crescimento da barriga, o que ainda afeta a forma como ela anda ?normalmente, com as pernas um pouco afastadas. A combinação desses fatores com o uso de salto alto é um risco aumentado de queda e de agravamento de dores nas costas, problema comum na gestação.

De acordo com Cordioli, não há consenso médico sobre uma altura máxima nem formato para que o salto alto seja usado de forma segura na gestação. Mas Patrícia sugere um limite: "Saltos com, no máximo, cinco centímetros, e estou sendo generosa. Há quem fale em apenas três. E de preferência de bases mais largas, como o anabela".

Patrícia afirma, ainda, que a gestante que quer usar salto alto deve fazer isso apenas por um curto período de tempo. "É melhor deixar para usar em uma festa em que sabe que vai passar a maior parte do tempo sentada", exemplifica.


Shakira não abre mão do salto alto nem grávida; veja

Fonte: UOL