SP:Mulher que decepou dedo de menina não é indiciada

SP:Mulher que decepou dedo de menina não é indiciada

Decisão pode mudar quando os laudos do IML estiverem prontos

O delegado responsável pela investigação da auxiliar de enfermagem que decepou o dedo de uma menina de 1 ano no Hospital do Mandaqui, na Zona Norte de São Paulo, apresentou o caso à Justiça nesta quinta-feira (3). Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o caso foi registrado como "termo circunstanciado de lesão corporal culposa".

De acordo com a SSP, a auxiliar não foi indiciada porque, para o delegado Rubens Eduardo Barazal, do 20º Distrito Policial, tudo indica que a conduta dela não foi intencional. No entanto, essa decisão pode ser alterada quando os laudos do exame de corpo de delito feitos na menina estiverem prontos - o delegado poderia voltar atrás e indiciar a auxiliar, segundo a SSP. Não há previsão para a liberação dos documentos.

A Justiça pode decidir pela prisão da auxiliar de enfermagem mesmo com a ocorrência registrada como termo circunstanciado, que é registrado em casos considerados de menor potencial ofensivo, ainda de acordo com a secretaria.

O caso

A menina de 1 ano estava internada desde sábado (29) no Hospital do Mandaqui para tratar uma anemia. Após o bebê receber alta no domingo (30), a auxiliar de enfermagem retirava as bandagens com a ajuda de uma tesoura, quando acidentalmente cortou o dedo da paciente.

A auxiliar alegou que usava uma tesoura para ajudar a retirar os curativos da menina e acabou decepando a ponta de um dos dedos. Ela informou ainda que saiu da sala logo em seguida, com medo dos familiares da vítima a agredirem.

Fonte: g1, www.g1.com.br