"Suspeito gato" poderia ganhar US$30 miL trabalhando como modelo, diz site

De acordo com o "TMZ", uma agência de modelos explicou que Jeremy Meeks poderia posar para grifes como Versace e Armani.



Se Jeremy Meeks sair da prisão, ele pode ter chances como modelo. O site "TMZ" procurou agências de modelos para explicar se "suspeito gato" teria ou não futuro na carreira. De acordo com a Blaze Modelz, o estilo de Jeremy, "modelos gangsters", estaria em alta neste momento, e ele poderia ganhar de 15 a 30 mil dólares por mês.

A agência falou ainda que o prisoneiro poderia posar para grifes como Versace e Armani e não se opuseram as tatuagens em seu rosto, algo que poderia ser coberto, segundo o site. Procurada, outra agência, que não quis se identificar, explicou que "uma vez um homem livre, eles que poderiam trabalhar com Jeremy".

Mãe e irmã saem em defesa de Meeks

O americano, que está preso sob fiança de US$ 900 mil, é uma pessoa doce e, acima de tudo, inocente, garante sua mãe.

De acordo com o "TMZ", Katherine Angier está tentando arrecadar essa quantia pelo site "GoFundMe", onde escreveu a seguinte mensagem: "Por favor, me ajudem. Meu filho foi preso quando estava a caminho do trabalho. Ele é um homem trabalhador e tem um filho. Ele está sendo estereotipado por causa de tatuagens antigas. Ele é meu filho e é muito doce. Por favor, ajudem meu filho a ter um julgamento justo".

Jeremy Meeks foi preso armas e munição em seu carro. Em entrevista ao "TMZ", a irmã do "suspeito gato" explicou que ele só andava armado por já ter participado de gangues e sentir que precisava se proteger. Ela contou ainda que Jeremy frequenta a Igreja há 7 anos.

Fonte: EGO