Televisa volta atrás e aceita exibir versão do seriado Chaves com tortura, sexo e assassinatos

Televisa volta atrás e aceita exibir versão do seriado Chaves com tortura, sexo e assassinatos

Embora subverta os personagens de Chaves, o vídeo foi bem aceito na internet.

A rede mexicana Televisa voltou atrás e permitiu que uma versão violenta do seriado Chaves seja exibida na internet. A paródia contém cenas de sexo, tortura e assassinatos. Foi produzida no Equador e já teve mais de 7 milhões de acessos. Saiu do ar nesta sexta (11) à tarde e voltou pouco tempo depois, após a rede mexicana retirar a queixa de quebra de direitos autorais.

A Televisa mudou de decisão a pedido do produtor mexicano Roberto Gómez Fernández, filho de Roberto Gómez Bolaños, intérprete de Chaves. Ele esclareceu no Twitter, nesta sexta, que tinha gostado da versão, apesar do tom violento ser "perturbador".

"A realização [da paródia] é estupenda e o humor negro, extraordinário. A atmosfera e o tom violento é, sem dúvida, perturbador. Mesmo assim, em nenhum sentido, parecem zombar dos personagens ou da obra. Os [integrantes] de Enchufe.tv são talentosos, sabem o que fazem. Não creio que deva ter ação legal", escreveu o filho de Chaves no Twitter.

No vídeo, produzido pelo grupo de humor Enchufe.tv (uma espécie de Porta dos Fundos do Equador), os personagens da vila investigam o nome verdadeiro de Chaves, que em espanhol se chama El Chavo del Ocho (O Moleque do Oito, em português). A dúvida sobre a identidade do protagonista, piada recorrente no programa, ganhou contornos dramáticos e violentos na paródia.

Cenas que jamais seriam vistas no Chaves aparecem no filme. Professor Girafales e Dona Florinda, que apenas tomam xícaras de café na série original, se beijam e insinuam sexo, assim como Chaves e Chiquinha. Dona Florinda, que costuma bater no Seu Madruga, o espanca e o tortura. Quico, Chaves e o professor aparecem armados.

Embora subverta os personagens de Chaves, o vídeo foi bem aceito na internet. O filme recebeu mais de 100 mil avaliações positivas e apenas 9.000 negativas. Em entrevista à rádio Fórmula, do México, na quarta (9), o filho de Bolaños afirmou que o filme poderia chocar os verdadeiros fãs da série ao distorcer a essência dos personagens e ressaltou que a Televisa detém os direitos de "tudo que seja vídeo do Chaves".

"Estão lucrando com os personagens. Nós não temos nem sequer as ferramentas como Grupo Chespirito para atacar todas as invasões de propriedade intelectual. A primeira etapa é a solicitação de que seja retirado do YouTube, o que está em processo. Não é algo que possa ser imediato, há implicações legais", disse Roberto Gómez Fernández, que não falou para o pai sobre a versão violenta do Chaves.

No início do vídeo, o grupo de humor esclarece que a paródia é uma homenagem a Roberto Gómez Bolaños e reza para que não seja processado por ferir direitos autorais.

Assista à paródia de Chaves:

Fonte: Notcias da TV