Teresina, 162 anos: diversidade de lazer e entretenimento

Teresina, 162 anos: diversidade de lazer e entretenimento

O Piauí está em festa com a chegada dos 162 anos de Teresina

Teresina, que completa hoje 162 anos, é a única capital do Nordeste que não é litorânea. E devido a busca de alternativas que possam tentar suprir essa condição de diversão, é possível encontrar na cidade opções de lazer e entretenimento para quem deseja praticar um esporte, curtir uma visão bonita da cidade ou mesmo relaxar e jogar conversa fora em um banquinho.

Ao longo dos anos, as autoridades e população de Teresina buscam diversificar bem as opções para que os teresinenses encontrem algo do seu gosto. Claro que ainda há muito o que fazer, mas as conquistas para a nossa cidade já podem ser percebidas apenas com esses 162 anos de desenvolvimento.

Atualmente, um dos locais mais frequentados por pessoas de todas as idades é o Parque Potycabana. Quem passa por lá, com certeza, já reparou na quantidade de pessoas fazendo caminhadas, pedalando, crianças e jovens andando de skates, patins ou demais teresinenses que procuram apenas um bom local para conversar, relaxar e tomar um sorvete. Roberto Silva, 35 anos, por exemplo, é pai de duas meninas e diz que sempre procura levar as filhas para brincar na Potycabana.

“Elas estudam à tarde e, pelo menos, umas três vezes na semana eu levo elas depois da escola para se divertirem um pouco. O parque é, com certeza, um dos melhores locais que elas gostam de ir. É seguro, grande e elas ficam à vontade. Também é um bom local para eu e minha esposa nos distrairmos um pouco enquanto elas brincam”.

Outros locais apropriados para a prática de caminhadas e ciclismo são as Avenidas Marechal Castelo Branco e Raul Lopes. O movimento é intenso, sobretudo ao entardecer.

Luciana Costa, 21 anos, é uma das adeptas dos dois esportes e explica o motivo de praticá-los. “Gosto de ir, principalmente, para a Marechal, porque é um dos locais de Teresina adequado para essas duas práticas”.

A Ponte Estaiada, localizada na Avenida Raul Lopes, também é outro ponto da cidade onde os teresinenses gostam de se aventurar, principalmente ao praticar rapel nos fins de semana.

E mais, existem alternativas espalhadas por toda a cidade que não são, necessariamente, dentro de espaços fechados. Teresina é uma cidade com muitos jovens e adultos que adoram se reunir e fazer algo diferente pela capital.

Alguns, por exemplo, reúnem-se para a prática do Le Parkour, esporte que tem como base o movimento de uma pessoa de um ponto a outro de maneira mais rápida possível, superando os limites de habilidades do corpo humano.

Outros gostam de deixar a capital mais colorida com a arte do grafite presente nos muros da cidade e alguns pre-ferem improvisar pistas em seus bairros para fazer manobras com suas bicicletas.

Por falar neste meio de transporte, muitas ruas da capital já possuem ciclovias e ciclofaixas, o que facilita a vida de teresinenses que optam pelas bicicletas.

Mas para os que não desejam praticar algo radical como o rapel e o Le Parkour ou, então, começar a ter uma vida mais saudável ao pedalar ou caminhar, pode também se divertir conhecendo mais sobre nossa história e cultura ou aproveitando a vida noturna da capital, que, inclusive, tem se tornado bem agitada nos últimos anos.

Casas de shows para todos os gostos e espetáculos, principalmente no Teatro 4 de Setembro, ganharam destaque e são bem procurados. Já o passeio cultural pode incluir alternativas como o Museu do Piauí, Centro de Artesanato e Casa da Cultura. Outras dicas de entretenimento são o Parque Lagoas do Norte, Zoobotânico e Encontro dos Rios.

Fonte: Virgínia Santos e Flávia Araújo