Thalita Lippi toma doses de testosterona para fazer strip-tease no teatro

Sob orientação médica, o hormônio masculino é injetado no chip que ela traz implantado na nádega

Thalita Lippi já está se preparando para tirar a roupa e protagonizar movimentos no pole dance. A performance de strip-tease e dança sensual integra parte do espetáculo sobre a vida a ex-prostituta Bruna Surfistinha, que será protagonizada por ela no teatro. Desde já a ex-BBB e atriz não só já começou a intensificar a malhação, como passou a tomar doses extras de testosterona.



Sob orientação médica, o hormônio masculino é injetado no chip que ela traz implantado na nádega direita. O método anticoncepcional controla e suspende a menstruação e foi criado há mais de 20 anos pelo baiano Elsimar Coutinho. O implante funciona a base de hormônios que são absorvidos pelo corpo. Segundo Thalita, o testosterona a deixa com o corpo mais "sarado".

?Como preciso ficar seca e sarada, pedi para a minha médica aumentar a dose do testosterona no chip. Olha, o resultado é incrível! Estou seca, com mais músculos e minhas celulites sumiram. Tenho que ficar bem, pois farei strip-tease e uma performance no pole dance?, conta Thalita.

Mudança para São Paulo

O convite para viver Bruna Surfistinha foi do diretor da peça, o crítico de cinema Rubens Edwald Filho. Thalita fez os testes e foi aprovada para viver as duas fases da personagem. Raquel Pacheco ? nome verdadeiro da paulistana antes de ela se transformar em prostituta- e Bruna, como ela passou a se chamar depois. De acordo com a ex-BBB, a história do espetáculo é diferente da do filme, que terá Deborah Secco no papel principal. Enquanto no longa eles serão fiéis ao livro escrito por Bruna, ?O doce veneno do escorpião?, no teatro o espetáculo será uma comédia ficcional.

?Os ensaios começam daqui a três semanas e vou me mudar para São Paulo, onde se passa a história. Nossa previsão é de que a peça estréie em março do ano que vem?, conta Thalita.

Fonte: Ego, www.ego.com.br