"Tive muita raiva, mas hoje tenho carinho por Ronaldo", diz mãe de filho do jogador

Michele Umezu recebeu a revista para primeira entrevista após a conclusão do processo

A revista QUEM desta semana, que chega às bancas na quarta-feira (25), traz uma reportagem com Michele Umezu. Ela recebeu QUEM para a primeira entrevista após a conclusão do processo que atestou a paternidade de Alexander, reconhecido como filho biológico do ex-jogador Ronaldo em dezembro do ano passado.

Michele conta que ela e o filho, de 6 anos, já superaram as lembranças dos dias difíceis que enfrentaram ao desembarcar no Brasil, há um ano. ?Naquela época, vivíamos numa situação precária, numa casa velha, dormindo no chão, comprando comida mais barata do fim da feira. Mas, graças a Deus, nunca passamos necessidade.?

Agora eles pretendem se instalar em um apartamento de 230 metros quadrados. "Acho que em um mês devemos nos mudar", planeja. Ela afirma que o valor da pensão garante a ela e ao menino uma vida bem confortável, e foi calculado com base na equiparação do conforto que recebem os outros três filhos do ex-jogador.

Michele recorda como engravidou, quando trabalhava em um clube de dança no Japão, em 2004. "Era um domingo à noite. Bebemos, acho que houve paquera dos dois lados. Alguns jogadores estavam com ele e nos chamaram para o camarote. Transamos sem camisinha e eu tinha parado de tomar pílula. Saí de lá às 6h".

Desde a comprovação da paternidade, Michele procura se readaptar ao Brasil. ?Tive muita raiva, mas hoje tenho carinho por Ronaldo e choro quando o vejo beijando o Alex?, emociona-se. ?Ronaldo me agradeceu pela educação que dei a nosso filho. Achei o máximo. Estou realizada, agora é só me estabilizar como profissional. E o meu próprio dinheiro é o que vai me fazer mais feliz. Se eu quisesse ?pagar de madame?, teria aceito propostas de casamento que homens milionários fizeram. As pessoas podem falar: ?Ah, ela quer ter vida boa?. Não é nada disso. Essa pensão é do meu filho?, esclarece.



Fonte: Quem, revistaquem.globo.com