Portal meionorte.com BETA

PUBLICIDADE
ESCONDER
••• atualizado em 22 de Fevereiro de 2012 às 05:58

Torcedores da Mocidade comemoram título de campeã do Carnaval de SP após confusão

PUBLICADO POR

Kaio Eduardo


Repórter
Torcedores  da Mocidade comemoram título de campeã do Carnaval de SP após confusão
Aline Oliveira, rainha de bateria da Mocidade Alegre, segura taça de campeã do Carnaval de 2012 na quadra da escola. Foto: ulia Chequer/Folhapress

Após confusão durante a apuração das notas dos desfiles do Grupo Especial, a Liga Independente das Escolas de Samba decidiu manter as notas divulgadas até o momento da interrupção e, no final da noite desta terça (21), declarou a escola Mocidade Alegre campeã do Grupo Especial de 2012. As escolas Camisa Verde e Branco e Pérola Negra foram rebaixadas.

A Liga se baseou no artigo 29 do regulamento, que define que, na falta de uma nota em alguma categoria, a nota maior deve ser repetida -- este critério dá o título do campeonato à Mocidade, que estava a apenas uma nota 9,9 do título no momento da interrupção, seguida de Rosas de Ouro e Vai-Vai.

Realizada nesta tarde, no Sambódromo do Anhembi, a apuração foi paralisada depois que um homem invadiu a área reservada aos jurados e rasgou as cédulas com as últimas notas. Houve tumulto, incêndio e detenções.

Desde então, presidentes das 14 escolas do Grupo Especial estavam reunidos para analisar que providências seriam tomadas. De acordo com Carlos Alberto Praça, assessor de imprensa da Liga, houve uma votação de sete votos a cinco em favor de manter o resultado das notas lidas até a interrupção.

As escolas que não concordaram com a decisão são: Vai-Vai, Rosas de Ouro, Pérola Negra, Camisa Verde e Branco e Império de Casa Verde (agremiação a que supostamente pertence o homem detido em flagrante por invadir e rasgar as notas).

A CAMPEÃ

Mesmo tendo enfrentado um incêndio que danificou dois carros e algumas esculturas, em janeiro, a Mocidade Alegre conquistou seu oitavo título do Carnaval paulistano com um desfile de grande precisão técnica e ritmo, na segunda noite de apresentações.

O samba-enredo da escola campeã celebrou o centenário do escritor Jorge Amado (nascido em 10 de agosto de 1912): ?Ojuobá ? No Céu, os olhos do rei... Na Terra, a morada dos milagres... No Coração um Obá muito Amado!?.

Os carnavalescos Márcio Gonçalves e Sidnei França usaram a obra ?A Tenda dos Milagres?, escrita por Jorge Amado em 1969, como inspiração para construir um enredo em prol da liberdade e da luta contra todos os tipos de preconceito.

Sétima colocada em 2011, a escola do Bairro do Limão, na zona norte da cidade, contou com 3.500 integrantes divididos em cinco carros e 25 alas.

Fundada em 24 de setembro de 1967, a Mocidade Alegre conquistou anteriormente os títulos de 1971, 1972, 1973, 1980, 2004, 2007 e 2009.

O anúncio tardio do título atrapalhou a festa de comemoração que estava preparada na quadra da escola. Quando finalmente a decisão da Liga foi tomada, praticamente não havia mais integrantes no local.

Ainda nesta terça-feira, foi anunciado o resultado da apuração dos desfiles do Grupo de Acesso. O título foi para a Nenê de Vila Matilde, e o vice-campeonato ficou com a Acadêmicos de Tatuapé. Ambas devem desfilar no Grupo Especial em 2013.

COMUNICAR ERRO

Comunique à Redação erros de português, informação ou técnicos encontrados nesta página:

  • Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente ao Portal Meio Norte
157938,noticias

Manchetes em destaque

ver todas as manchetes
Exibir em:

AKICOMPRO

Redes Sociais

  • Facebook
  • Google Plus +1
  • Instagram