Tsunami devasta Samoa e deixa cerca de cem mortos

Os sobreviventes fugiram rapidamente para as partes mais altas das ilhas

Um forte terremoto no sul do oceano Pacífico causou um tsunami na costa das ilhas de Samoa e Samoa Americana alagando vilas e arrastando carros e pessoas. O tsunami deixou cerca de cem mortos e dezenas de desaparecidos e levou os Estados Unidos e a União Europeia a enviar ajuda de emergência.





Os sobreviventes fugiram rapidamente para as partes mais altas das ilhas e permaneceram praticamente isolados por horas após o terremoto com magnitude entre 8,0 e 8,3 atingir o oceano Pacífico, às 6h48 desta terça-feira (14h48 em Brasília), a 32 km de profundidade e a 190 km da Samoa Americana e 200 km de Samoa.

O Centro de Alerta para Tsunamis do Pacífico lançou alerta e pouco depois ondas gigantes atingiram Samoa, o território dos EUA Samoa Americana e as ilhas de Tonga. O alerta de um tsunami devastador foi cancelado cerca de três horas e meia depois.

A Agência Meteorológica do Japão chegou a emitir um alerta de tsunami de 50 centímetros para a costa leste do país, mas cancelou no início desta manhã.

O número de mortos ainda é incerto. Com o trabalho dificultado por falta de energia elétrica e comunicações, as autoridades se esforçam para avaliar os danos.

Segundo a agência de notícias France Presse, que cita autoridades locais, as vítimas somam 84 em Samoa, ao menos 22 em Samoa Americana e outras sete nas ilhas Tonga.

Os sinais de devastação são visíveis por toda a região, com um enorme navio à beira de uma estrada e inundações que cobriram casas e carros.

O comissário europeu para o desenvolvimento, Karel De Gucht, afirmou que a União Europeia (UE) está disposta a ajudar as vítimas do tsunami. "A Comissão Europeia e sua Agência de Ajuda Humanitária acompanham a situação caso seja necessária uma ajuda internacional de urgência", disse De Gucht, em comunicado.

Já o presidente americano, Barack Obama, declarou zona catastrófica no território de Samoa Americana.

"A decisão do presidente permite pôr ajudas federais à disposição dos afetados no território americano de Samoa", informou o responsável da Agência Federal de Gestão de Emergências (Fema), Craig Fugate.

Fugate nomeou a Kenneth Tingman coordenador federal para as operações de resgate na área afetada, segundo um comunicado divulgado na site da Fema.

A Fema, que ativou seu Centro de Coordenação Nacional para responder à emergência, já preparou o envio de provisões necessárias para a população afetada que incluem material de primeira necessidade e sanitário.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos, na região se registraram até treze réplicas sísmicas com uma magnitude superior aos cinco graus.

"Foi muito rápido. A vila inteira foi destruída", disse Ansell à Rádio Nacional da Nova Zelândia, de uma colina perto da capital de Samoa. "Não há uma construção de pé. Nós todos subimos as colinas, e um dos nossos acompanhantes está com uma perna quebrada. As pessoas vão passar grande necessidade por aqui."

A capital samoana ficou praticamente deserta após o tsunami, com escolas e empresas fechadas. A imprensa local informou que havia relatos de alguns deslizamentos de terra na região Solosolo, na ilha de Upolu e danos às plantações na zona rural em tono de Apia.

Mike Reynolds, superintendente do Parque Nacional da Samoa Americana, disse a meios de comunicação locais que quatro ondas de 4,5 metros a 6 metros avançaram cerca de 1,6 km terra adentro. Holly Bundock, porta-voz do Serviço Nacional de Parques da região Oeste do Pacífico, em Oakland, Califórnia, disse que Reynolds informou que o centro de visitantes do parque e os escritórios pareciam ter sido destruídos.

O Parque Nacional da Samoa Americana é o único parque nacional americano ao sul do equador, uma vasta paisagem de recifes, praias, as florestas tropicais e animais selvagens, como tartarugas marinhas e raposas-voadoras, um tipo de morcego.

Equipes de resgate encontraram um cenário de destruição e carros virados ou presos na lama, e pedras caídas em algumas estradas. Vários estudantes foram vistos saqueando a loja de conveniência de um posto de gasolina.

As ilhas Cook e a vizinha Niue também entraram em alerta, mas não houve relatos imediatos de danos em ambas. Dezenas de milhares de pessoas vivem ao nível do mar nessa região.

Tragédia

O especialista em tsunami Brian Atwater, do Serviço Meteorológico dos EUA, em Seattle, disse que o terremoto e o tsunami que atingiram Samoa foram grandes, mas não na mesma escala da grande tragédia de 26 de dezembro de 2004, quando um sismo de 9 graus gerou um tsunami que atingiu cerca de dez países banhados pelo oceano Índico, matando 226 mil pessoas, 170 mil delas na Indonésia.

O terremoto de 2004 foi pelo menos 10 vezes mais forte do que o desta terça-feira, disse o especialista, explicando que se tratam também de tipos diferentes de tremores.

O tsunami atingiu Samoa cerca de 25 minutos depois do terremoto, intervalo semelhante ao registrado em 2004, disse Atwater. A grande diferença é que havia mais pessoas em risco na Indonésia e nos outros países costeiros no oceano Índico do que em Samoa.

A Samoa Americana é um pequeno território dos EUA que fica no meio do caminho entre o Estado americano do Havaí e da Nova Zelândia, com uma população de 65 mil habitantes. A Samoa é um Estado independente, antigamente conhecido como Samoa Ocidental. Tem uma população de cerca de 220 mil habitantes e se tornou independente da Nova Zelândia em 1962.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br