UFPI é pioneira na implantação da disciplina Propriedade Intelectual

Núcleo de Inovação Tecnológica inseriu a prospecção tecnológica como um dos temas da oficina Mão na Massa

Cuscuz colorido e escorredor de arroz. A primeira vista ambas parecem ser invenções simples. No entanto, por trás da praticidade e da inovação que estes itens podem trazer esconde-se conhecimentos tecnológicos, que muitas vezes não são patenteados pelos seus verdadeiros idealizadores. Foi com o pensamento de investir no pensamento crítico e criativo dos seus alunos que a Universidade Federal do Piauí implantou em caráter pioneiro no país a disciplina Propriedade Intelectual, que atualmente só é ministrada pela UFPI e pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). Segundo Cristina Quintella, coordenadora do NIT/NE, o principal conteúdo da disciplina é a prospecção tecnológica, a qual visa orientar os graduandos e demais interessados para que estes imponham suas próprias marcas naquilo que é produzido por eles. "Com isso, abrimos um leque de oportunidades para que as pessoas possam desenvolver seus projetos, possibilitando ainda a melhoria da renda das pessoas envolvidas", argumenta. Nesta semana, por exemplo, com o intuito de discutir um pouco mais sobre a temática, o Núcleo de Inovação Tecnológica (NINTEC) inseriu a prospecção tecnológica como um dos temas a serem discutidos na 5° Oficina de Treinamento "Mão na Massa", que está ocorrendo na sala de vídeo-conferência da PREX, entre os dias 26 e 28 de agosto. "Na oportunidade, demonstramos como operacionalizar o banco de dados com todas as patentes do mundo. Assim, as pessoas poderão saber em qual ramo atuar", diz Maria Rita Santos, diretora do NINTEC. Para a organização do evento, o recebimento da oficina pela segunda vez demonstra o crescimento constante da universidade. "Através da oficina mostramos aos participantes não só a teoria, mas sim como se faz e a UFPI tem toda a estrutura para isso", argumenta Cristina Quintella. O evento está recebendo mais de 60 participantes, os quais são oriundos de instituições federais e estaduais de todo o Nordeste.

Fonte: UFPI