Veja! Adoçantes podem prejudicar a saúde

Segundo a nutricionista Maria Eduardo Ourivio, o adoçante age "enganando" o corpo.

Ele está no refrigerante, chocolate, bolo, café, doces e muitos outros alimentos. Não se pode negar: o adoçante é popular e há tempos deixou de ser usado só por quem não pode consumir açúcar. Mas atenção: é preciso ter cuidado. Estudos de nutricionistas afirmam que o uso exagerado do produto pode causar problemas para a saúde e até prejudicar quem pretende emagrecer.

Segundo a nutricionista Maria Eduardo Ourivio, o adoçante age "enganando" o corpo. A profissional explica que a substância induz a liberação de insulina no organismo por meio do pâncreas e o corpo reage como se estivesse recebendo um alimento rico em açúcares.

Mais vontade de comer

"Já que não é açúcar de verdade, pode ocorrer uma hipoglicemia de rebote. Ou seja, a pessoa sente cada vez mais vontade de comer alimentos ricos em carboidratos. Isso se torna um ciclo vicioso em pessoas com alimentação restrita a alimentos diet e pode até atrapalhar a dieta", diz Ourivio.

A nutricionista ressalta que é preciso moderar o consumo do produto. Em excesso, o adoçante pode causar problemas gastrointestinais, mal estar, vermelhidão no corpo e dores de cabeça.

"Alguns estudos apontam câncer de bexiga como possível efeito do uso de adoçantes, mas não é comprovado. O que sabemos é que não adianta colocar adoçante em tudo o que se consome, pois ao final do dia a pessoa estará mal-humorada e com fome", diz.

A endocrinologista Thalita Bittas pondera e afirma que o adoçante ainda é um dos melhores aliados para quem quer emagrecer. "O ideal, na verdade, é aproveitar os próprios doces da frutas, os sabores naturais. Se o objetivo é a perda de peso, não adianta continuar consumindo açúcar refinado. Quem para de usar o açúcar pode reduzir a ingestão calórica em cerca de 350 calorias por dia", afirma Bittas.

Maria Eduarda lembra que para que a perda de peso seja eficiente, o ideal é investir em uma dieta rotativa, na qual todos os grupos de alimentos estejam presentes em quantidades controladas. "É preciso refeições balanceadas com proteínas, saladas e carboidratos. E sempre associar a dieta à prática de exercícios físicos."

Prós e contras

Aspartame - Contraindicado para quem tem fenilcetonuria, doença metabólica. Se aquecido, perde a propriedade adoçante. Não é calórico e não causa cáries.

Estévia - Adoçante natural das folhas da Stevia rebaudiana. Não causa cáries. Não tem calorias.

Ciclamato- Não deve ser usado por grávidas. Não perde a doçura em alta temperatura. Não é calórico e nem causa cáries.

Mascavo e Cristal - Estes açúcares são mais saudáveis que o refinado, pois não têm aditivos. O mascavo tem proteínas e vitaminas. Em excesso, causam cárie. Calóricos.

Açúcar refinado - Tem muitas calorias. Causa cáries. Não tem nutrientes, mas é fonte de energia. Em excesso, causa obesidade.

Fonte: Terra, www.terra.com.br